Portal de Conferências da IMED, I Seminário Acadêmico de Odontologia

Tamanho da fonte: 
A INFLUÊNCIA DO FORMATO E MATERIAL DO PINO NO COMPORTAMENTO BIOMECÂNICO DOS DENTES COM POUCA ESTRUTURA CORONAL REMANESCENTE
Angélica Maroli, Cristiano Lazzari Pinto, Gabriel Rodrigues de Oliveira, Vagner Flávio Reginato, Ricardo Armini Caldas, Atais Bacchi

Última alteração: 2020-03-05

Resumo


Objetivos:Avaliar a influência de diferentes sistemas de pino no comportamento biomecânico dos dentes com severa perdada estrutura coronal remanescente. Materiais e Métodos:Cinquenta dentes bovinos padronizados (n = 10 por grupo) foram restaurados com:pino núcleo fundido (PNF), pinometálico pré-fabricado(PMPF), pino de fibrade vidro paralelo (P-PF), pinode fibra de vidro cônico (C-PF),ou somente núcleo de preenchimento(sempino, CC).Foram avaliadas a taxa desobrevivência durante a análise termomecânica(AT), a resistência à fratura (RF) eos padrões de falha (PF).Modelos de elementos finitos avaliaram a distribuição de tensões após a aplicação de 100 N.Resultados:Todas as amostras sobreviveram à AT.RF foi similar entre os grupos contendo pino, os quais foram superiores aCC. Os grupos P-PFe CC apresentaram fraturas 100% reparáveis.A análise de vonMises mostrou as tensões máximas no canal radicular em grupos restaurados compinos metálicos.Pinos de fibra de vidro e CC apresentaram as tensões máximas na coroa no ponto de contato da carga.A tensão de von Mises modificado (mvM) na dentina não mostrou diferenças entre os grupos. Além disso, os valores de mvM não atingiram o limite de fratura da dentina em nenhum grupo.Conclusões: O tipo de pino intracanal teve influência relevante no comportamento biomecânico dos dentes com pouca estrutura coronal remanescente para a análise de tensões; entretanto,não houve influênciana taxa de sobrevivência e resistência à fratura entre os grupos contendo pinos, os quais tiveram maior resistência que o grupo que usou apenas núcleo de preenchimento.


Palavras-chave


Análise de elementos finitos; fratura de dente; dente não vital

Texto completo: PDF