Portal de Conferências da IMED, VII Semana Acadêmica de Odontologia

Tamanho da fonte: 
LÍQUEN PLANO BUCAL E CUTÂNEO – RELATO DE CASO
Michelly Cofrewirz, Danubia Bavaresco, Kelma De Castro Zanatta, Luiz Felipe Tassara, Larissa Cunha Cé, Dayse Von Meusel

Última alteração: 2017-11-03

Resumo


Introdução: O líquen plano (LP) é uma patologia dermatológica crônica, muitas vezes associada às lesões orais. Sua maior ocorrência é em pacientes de meia idade, com maior prevalência em mulheres (3:2).³ O LP pode ocorrer somente em pele, ou em boca ou ter apresentação mucocutânea simultânea.² Sua etiologia é desconhecida, estando associada a desregulação da imunidade.¹ Apresenta-se clinicamente na forma reticular (estrias de Wickhan) ou erosiva (áreas eritematosas, com ulceração central circundada por estrias brancas e irradiadas).

Objetivo: Relatar um caso de LP erosivo oral e cutâneo.

Relato de caso: I.Z., sexo feminino, 63 anos, procurou atendimento odontológico, relatando “presença de feridas doloridas com duração de 5 meses, sem melhoras”. A anamnese mostrou apenas hipertensão controlada e, histórico de gastrite nervosa. Ao exame intra-oral observou-se que paciente fazia uso de próteses totais superior e inferior, apresentando múltiplas e extensas lesões com ulcerações no centro circundadas por estrias irradiadas brancas, localizadas em mucosa julgal bilateral, borda lateral de língua bilateral, assolho de boca, rebordo alveolar vestibular superior e inferior e palato duro. Paciente relatava dor extrema, perda de peso pela dificuldade de alimentação, e uso de bochecho com Nistatina, há cerca de 2 semanas, sem melhora. Baseada na aparência clínica clássica das lesões, o diagnóstico provável foi de LP erosivo. Foi prescrito corticoide tópico e sistêmico. Paciente retornou após 7 dias, com significativa melhora, sem presença de ulcerações, permanecendo apenas as estrias brancas. Foi mantida a medicação por 10 dias e iniciado o “desmame” do corticóide e agendada nova avaliação. Durante o “desmame”, ocorreu exacerbação das lesões, relato de ardência bucal generalizada com desenvolvimento de candidíase iatrogênica pelo uso prolongado do corticóide, além do surgimento de lesões bolhosas nas mãos e nos pés. Para a ardência foi prescrito bochecho com Nistatina e para as lesões em pele, a paciente foi encaminhada para avaliação dermatológica e para o LP foi mantido o corticóide, mas em menor dosagem.

Conclusão: É fundamental o correto diagnóstico do LP Erosivo, pois seu adequado tratamento permite o controle da doença, e ameniza a sintomatologia dolorosa dessa patologia.


Palavras-chave


Líquen Plano Bucal; Líquen Plano Erosivo; Autoimune; Corticóides;