Portal de Conferências da IMED, VIII Semana Acadêmica de Odontologia

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DO MASCARAMENTO DE SUBSTRATOS METÁLICOS COM RESTAURAÇÕES DE ZIRCÔNIA BICAMADA
Eloise Ane Orso, Samara Boccardi, Rodrigo Alessandretti, Gabriel Kalil Rocha Pereira, Atais Bacchi

Última alteração: 2018-10-04

Resumo


Introdução: Infraestruturas a base de zircônia são consideradas as mais efetivas para bloquear substratos escurecidos.

Objetivos: Desse modo, este estudo tem como objetivo avaliar a capacidade de mascaramento de substratos metálicos com restaurações de cerâmica à base de zircônia coberta por porcelana ou dissilicato de lítio (CAD-on).

Metodologia: Foi utilizada zircônia para infraestrutura na espessura de 0,8 mm. A mesma foi coberta com 1,0 mm de porcelana (GZP), dissilicato de lítio de baixa translucidez (GDL-LT), ou dissilicato de lítio de alta translucidez (GDL-HT). Utilizados como substratos: resina composta na cor A1 (controle positivo), metal amarelo e metal cinza. Cada amostra foi sobreposta a cada substrato e uma tomada de cor realizada em um espectrofotômetro para obtenção dos parâmetros L*, a* e b*. Foi avaliada a diferença de cor entre cada material sobreposto no substrato A1 em relação a cada um dos metais. A diferença de cor foi considerada não perceptível quando abaixo de 0.81 e perceptível, porém aceitável abaixo de 1.77.

Análise de Dados: As variações de cor obtidas foram comparadas entre si dentro de cada tipo de substrato usando análise de variância de um fator seguido do teste Tukey a uma significância de 95%.

Resultados: Os resultados mostraram variação de cor similar entre os tipos de cerâmica sobre cada substrato. As variações de cor foram perceptíveis em nível aceitável tanto para metal amarelo quanto o cinza.

Conclusão: Os materiais testados mostraram-se adequados para o mascaramento de substratos metálicos.



Palavras-chave


estauração indireta, mascaramento de substrato, cerâmica odontológica.

Texto completo: PDF