Portal de Conferências da IMED, VIII Semana Acadêmica de Odontologia

Tamanho da fonte: 
OCORRÊNCIA DE FALHAS EM DENTES TRATADOS ENDODONTICAMENTE: ANÁLISE DE TOMOGRAFIAS COMPUTADORIZADAS DE FEIXE CÔNICO (CTFC)
Luiza da Cunha Zamprogna, Caroline Solda, Maitê Willig, Daniel Dallalana, Lilian Rigo

Última alteração: 2018-10-04

Resumo


Introdução: Falhas em procedimentos clínicos na área da Endodontia acontecem rotineiramente por diversas razões, porém, são prejudiciais a longevidade da estrutura dental.1A possibilidade de avaliar dentes tratados endodonticamente utilizando Tomografias Computadorizadas aumenta o potencial de avaliação do protocolo terapêutico pois permite a leitura por mapeamento, com informações valiosas através de uma tela dinâmica em diferentes planos. 2-3Por meio da quantificação destas falhas endodônticas em imagens tomográficas é possível verificar as mais prevalentes e assim, auxiliar no desenvolvimento de abordagens e técnicas que reduzam essas ocorrências.1

Objetivos:O objetivo deste estudo foi avaliar as falhas dos tratamentos em dentes tratados endodonticamente usando Tomografias Computadorizadas de feixe cônico (Cone beam). Material e Métodos: O presente estudo descritivo teve como amostra 50 imagens tomográficas de dentes permanentes de um Centro de Radiologia, realizadas no ano de 2017. A análise dos exames das Tomografias Computadorizadas foi realizada por um único operador, baseando-se nos laudos e nas imagens tomográficas. As variáveis consideradas como falhas de procedimentos operatórios foram: subobturacao (material com mais 2 mm de distância do ápice radicular), sobre obturação (material além do ápice), perfuração da raiz, instrumento fraturado no canal e canal radicular não tratado.

Resultados: A partir da análise descritiva dos resultados, verificou-se que 74% dos indivíduos da amostra eram mulheres com idade entre 15 e 59 anos. A falha pós tratamento

endodôntico com maior ocorrência foi a subobturação (70%), seguida pela sobreobturação (18%). Perfuração radicular (4%), instrumento fraturado no canal (2%) e canais radiculares não tratados (2%) tiveram uma baixa ocorrência.
Conclusões: Concluiu-se que as falhas ocorridas pós tratamento endodôntico tiveram alta prevalência, principalmente quando se refere a subobturação de canais radiculares e que as Tomografias Computadorizadas conseguem determinar um diágnostico adequado dessas falhas.



Palavras-chave


Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico. Diagnóstico por imagem. Dente não Vital.

Texto completo: PDF