Portal de Conferências da IMED, VIII Semana Acadêmica de Odontologia

Tamanho da fonte: 
CONDIÇÕES PERIODONTAIS EM ADOLESCENTES E JOVENS BRASILEIROS E FATORES ASSOCIADOS: ESTUDO TRANSVERSAL DO LEVANTAMENTO BRASILEIRO DE SAUDE BUCAL-2010
Gabriel de Oliveira Fernandes, Elenusa de Souza Oltramari, Cristine Kelly Knack, Michele Natara Portilio, Clarice Saggin Sabadin, Lilian Rigo

Última alteração: 2018-10-04

Resumo


Introdução: A saúde periodontal é definida pela ausência de inflamação clinicamente detectável, pois, há um nível biológico que é consistente com a saúde gengival. A saúde gengival clínica pode ser encontrada em um periodonto sem perda de inserção clínica ou perda óssea, em um periodonto reduzido, em um paciente sem periodontite ou em um paciente periodontalmente estável.1 Pesquisa com dados do SB Brasil 2010 demonstrou em adultos uma alta prevalência da doença periodontal com severidade grave, conforme os diferentes municípios do país.2

Objetivos: O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência das condições periodontais, sangramento gengival e cálculo dental, em adolescentes e jovens brasileiros e verificar os fatores associados.
Material e Métodos: Trata-se de um estudo transversal de base populacional que utilizou dados secundários da Pesquisa Nacional de Saúde Bucal (SB Brasil 2010).3 Para este estudo foram analisados os dados de 7.328 adolescentes de 12 anos e 5.445 jovens na faixa etária entre 15 a 19 anos. O índice utilizado para o exame clínico bucal foi o Índice Periodontal Comunitário (CPI) com o registro para cada sextante de sangramento à sondagem e a presença de cálculo dentário, segundo critérios da OMS.

Resultados: As prevalências de sangramento gengival e de cálculo dental foram de 68% e 33,1%, respectivamente. Além disso, após o ajuste no modelo de regressão de Poisson, as variáveis: idade de 12 anos, não possuir dentes perdidos, menor quantidade de pessoas morando na mesma casa, mais de 6 anos de estudo e não ter necessidade de tratamento odontológico foram consideradas fatores de proteção para sangramento gengival e cálculo dental.

Conclusões: Houve alta prevalência de sangramento gengival e cálculo dental nos indivíduos com piores condições nas regiões Norte e Sul e nos indivíduos não brancos, onde houve maiores prevalências dos dois desfechos.


Palavras-chave


Doença periodontal. Índice Periodontal. Cálculos Dentários. Gengivite. Inquéritos epidemiológicos.

Texto completo: PDF