Portal de Conferências da IMED, X Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e IX Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2016

Tamanho da fonte: 
PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA NA CIDADE DE PASSO FUNDO-RS/BRASIL
Laíse Schenatto Carlotto, Caliane Christie Oliveira de Almeida Silva

Última alteração: 2016-07-26

Resumo


A separação física e espacial entre os espaços da elite e os das camadas mais carentes é conhecida como segregação socioespacial. O déficit habitacional é um problema latente em todas as cidades brasileiras e perdura há anos no Brasil. Nesse contexto, o objetivo do presente artigo é analisar a evolução das principais Políticas Públicas de Habitação no Brasil e as ações filiadas a elas, desenvolvidas em Passo Fundo-RS, estudando os programas e conjuntos e grupos de moradias construídos na cidade, principalmente os decorrentes do Programa Federal Minha Casa Minha Vida (MCMV). Objetiva-se também apontar se houve crescimento da cidade a partir da implantação das unidades do referido Programa. De modo geral, para resolver o problema da crise habitacional no Brasil e em Passo Fundo, os conjuntos habitacionais destinados à população de baixa renda foram situados distantes do centro das cidades, geralmente em locais periféricos, sem qualquer tipo de infraestrutura; o que acabou por consolidar a dicotomia centro-periferia.