Portal de Conferências da IMED, X Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e IX Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2016

Tamanho da fonte: 
Epidemiologia da Hepatite B no Município de Passo Fundo – RS
Bruna de Macedo, Dalcinéia Gomes Scalcon, David Soeiro Barbosa, Deniz Anziliero

Última alteração: 2016-07-18

Resumo


Introdução: Estima-se que 2 milhões de pessoas morrem a cada ano como consequência da hepatite B. Esta doença, constitui um importante problema de saúde a nível mundial. Pode causar hepatopatia crônica e implica um alto risco de morte por cirrose e câncer hepático. Existe uma vacina contra a hepatite B desde 1982, a qual tem uma eficácia de 95% na prevenção da infecção pelo vírus da hepatite B (VHB) e foi a primeira vacina a poder prevenir neoplasias em humanos (Organização Pan-Americana de Saúde 2014).  Segundo a Organização Mundial da saúde - OMS, aproximadamente 350 milhões de pessoas estão infectadas de forma crônica pela hepatite B, uma cifra duas vezes maior que as infectadas pela hepatite C e, 10 vezes superior às infectadas pelo HIV/AIDS. No Rio Grande do Sul, somente no ano de 2014 foram notificados 1763 casos. Em particular, o Brasil é mundialmente reconhecido pelos programas do Ministério da Saúde (MS), por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), considerado pioneiro pelo acesso universal e gratuito na prevenção e controle da hepatite B.

 

Objetivo: Analisar a incidência de hepatite B entre o período de 2007 a 2014 no município de Passo Fundo.

 

Metodologia: Trata-se de um estudo ecológico descritivo, série temporal, baseado em dados secundários, coletados junto ao Núcleo de Vigilância Epidemiológica do município de Passo Fundo - RS, a partir das fichas de notificação de hepatite B segundo o ano de diagnóstico do Sistema Nacional de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde.  Utilizou-se como base dados referentes à frequência por ano de notificação no período compreendido entre janeiro de 2007 e dezembro de 2014, os quais foram tabulados no Microsoft Office Excel 2011. As variáveis analisadas foram sexo, faixa etária, fontes e mecanismos de transmissão, doenças correlacionadas e sorologia.

 

Resultados: Observa-se que, nos últimos oito anos, a ocorrência de novos casos de hepatite B no município de Passo Fundo/RS não apresentou uma variação importante quanto a diminuição da incidência. É possível notar que não há notável discrepância entre os acometidos pelo vírus em decorrência do gênero, sendo que 53% dos casos incidem sobre o sexo masculino.  Além disso, verifica-se uma taxa média de incidência constante e equivalente a 44,60 casos notificados anualmente. As faixas etárias com maior índice de notificação estão entre 20 e 59 anos de idade, mantendo uma média de 36,10 casos anuais – o que corresponde a 81% (289 casos) dos 357 registrados entre os anos de 2007 e 2014. Além disso, acima dos 60 anos nota-se uma incidência de 13% e entre 10 e 19 anos de 5,5% dos casos notificados. Verificou-se também que 0,5% dos casos, corresponde a um preocupante indicador: crianças com idade inferior a 1 ano, o que provavelmente confirma casos de transmissão vertical. Os maiores números de casos de hepatite B identificados como reagente estão entre a via sexual de transmissão (10,3%), assim como o tratamento cirúrgico (11,6%) e dentário (8,2%).

 

Considerações Finais: a pesquisa destaca a importância de incentivar os profissionais da saúde a fim de que notifiquem adequadamente. Todavia, as campanhas previnem a transmissão e proporcionam conhecimento à população, melhorando os bancos de dados de incidência, mortalidade e diagnósticos realizados para que se consiga controlar a doença.

 

Palavras-chave: Hepatite B, Doenças transmissíveis, SINAN.

 

 

REFERÊNCIAS

LAI, Ching-Lung. et al , Chronic Hepatitis B — New Goals, New Treatment. The New England Journal of Medicine. 2008.

WRIGHT, Teresa. Introduction to Chronic Hepatitis B Infection. The American Journal of Gastroenterology 2005.

GOLDMAN & AUSIELLO. Cecil Medicina. 23ª ed. V1 2008. Editora Elsevier. p.1268-1269.

ROBBINS & COTRAN. Patologia – Bases Patológicas das Doenças. 8ª ed. 2010. Editora Elsevier. p.851-853.

OPAS/OMS - Organização Pan-Americana da Saúde/ Escritório Regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde - Dia Mundial da Hepatite 2014: pense novamente – disponível em http://www.paho.org/bireme/index.php?option=com_content&view=article&id=251%3Adia-mundial-da-hepatite-2014-pense-novamente&Itemid=73&lang=pt acesso 23/10/2015.

Boletim Epidemiológico – Hepatites Virais. Ano III - nº 1 – Ministério da Saúde 2012.

 

 

 

 


Palavras-chave


Hepatite B; Doenças transmissíveis; SINAN.

Texto completo: PDF