Portal de Conferências da IMED, XIV Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2020

Tamanho da fonte: 
EVIDÊNCIAS SOBRE O TRABALHO INTERMITENTE ENQUANTO PRECARIZAÇÃO: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA NARRATIVA
Gabriel Bacarol Kerber, Vanessa Rissi

Última alteração: 2020-10-27

Palavras-chave


contrato intermitente, trabalho intermitente, precarização

Referências


Abreu, A. S. (2017). Trabalho Intermitente: uma solução para os estabelecimentos de hospedagem e alimentação preparada. CNC, Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade. Recuperado (Cetur). Recuperado de: https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-temporarias/especiais/55a-legislatura/pl-6787-16-reforma-trabalhista/documentos/audiencias-publicas/AlexandreSampaiodeAbreu.pdf

Alves, C. A. (2018). Trabalho intermitente e os desafios da conceituação jurídica. Revista Síntese trabalhista e previdenciária. Ano XXIX – No 346.

Alves, G. (2018). A “nova informalidade” do mundo do trabalho – aspectos da reforma trabalhista no Brasil. Revista Eletrônica de Jornalismo Científico.

Antunes, R. (2019). O futuro do trabalho. Jornal Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/04/29/trabalho-precario-intermitente-e-a- antessala-do-desemprego-diz-ricardo-antunes/

Araújo, E. M. C. (2018). O contrato de trabalho intermitente: um novo contrato?. Revista TST, São Paulo.

Araújo, M. R. M. Morais, k. r. s. (2017). Precarizacão do trabalho e o processo de derrocada do trabalhador. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, 20 (1), 1-13. Recuperado em 02 de julho de 2020, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-37172017000100001&lng=pt&tlng=pt.

Brasil (2017). Lei No 13.467, de 13 de julho de 2017. Disponível em: http://www.normaslegais.com.br/legislacao/Lei-13467-2017.htm

Brasil. (1988) Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm

Brasil. (1943). Consolidação das Leis do Trabalho – CLT. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/Del5452.htm >

Brasil. (2017). Medida Provisória 808/2017 Disponível em: http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/Contrato-intermitente-fim-vigencia-mp-808- 2017.htm

Brasil. (2017). Lei no 13.467, de 13 de julho de 2017 Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13467.htm >

Borges, C. F. (2019). Reflexões sobre o trabalho intermitente à luz dos direitos fundamentais à limitação da jornada e ao salário mínimo. Universidade de Brasília.

Carvalho, M. (2019). O que muda na Reforma Trabalhista para o Empregado Doméstico. Instituto de Direito Real. Disponível em: https://direitoreal.com.br/artigos/empregado-domestico

Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). (2020). Brasil cria 644 mil novos postos de trabalho em 2019. Ministério da Economia. Disponível em: https://www.gov.br/economia/pt-br/assuntos/noticias/2020/01/brasil-cria-644-mil-novos-postos-de-trabalho-em-2019

Creswell, J. W. (2014). Investigação Qualitativa & Projeto de Pesquisa: escolhendo entre cinco abordagens. Porto Alegre: Penso.

Cunha, R. B. (2019). O contrato de trabalho intermitente introduzido pela Lei da Reforma Trabalhista (Lei nº 13.467/2017): inconstitucionalidade e implementação. – UFPB. Recuperado de: https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/16572/1/RBC31102019.pdf

Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). (2020). Boletim Emprego em Pauta – Número 14. Disponível em: https://www.dieese.org.br/boletimempregoempauta/2020/boletimEmpregoEmPauta14.pdf

Filgueiras, V. A., Lima, U. M., & Souza, I. F. (2019). Os impactos jurídicos, econômicos e sociais das reformas trabalhistas. Caderno CRH. UFBA http://dx.doi.org/10.9771/ccrh.v32i86.30731

Gunther, L. E., Lima, P. L. S., Neto, F. S. (2019). Estabilidade da gestante no contrato de trabalho intermitente. Revista Relações Internacionais do Mundo Atual. Unicuritiba. Curitiba/PR. Disponível em: http://revista.unicuritiba.edu.br/index.php/RIMA/article/view/3928/371372258

Inácio, H. C. P. (2019). Lei 13.467/17 e o contrato intermitente: precarização e (des)construção das condições de trabalho. Conteúdo Jurídico. Brasília-DF.

International Labour Organization (ILO) (2019). Work a brighter future: global commission on the future of work. Geneva: ILO. 78 p. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---dgreports/--- cabinet/documents/publication/wcms_662410.pdf

Lacaz, F. A. De C. (2019). A (Contra) Reforma Trabalhista: lei 13.467/2017, um descalabro para a Saúde dos Trabalhadores. Ciência & Saúde Coletiva, 24(3),
680. https://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018243.01452019

Mandarini, M. & Sticca, M. G. (2019). Fatores de risco psicossocial relacionados ao estresse em trabalhadores terceirizados: uma revisão. Revista Psicologia em Pesquisa. doi: https://doi.org/10.34019/1982-1247.2019.v13.23723

Ministério da Economia. (2019). Nível de Emprego Formal Celetista. Disponível em: http://pdet.mte.gov.br/images/ftp/novembro2019/nacionais/2-apresentacao.pdf

Moraes, R., T. (2018). Análise Crítica da Reforma Trabalhista. Conteúdo Jurídico, Brasília – DF. Disponível em: https://conteudojuridico.com.br/consulta/Artigos/51716/analise-critica-da-reforma-trabalhista

Nogueira, E. D. S. A. (2017). O contrato de trabalho intermitente na reforma trabalhista brasileira: contraponto com o modelo italiano. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 15a Região: N, 51. https://hdl.handle.net/20.500.12178/125435

Orsi, R., & Pereira, L. (2018). Direito individual do trabalho. Principais Alterações: trabalho intermitente. Know-how Editorial.

Quatrochi, G., Furno, J. (2017). Trabalho intermitente, prejuízos perenes: o que é e como pode nos afetar. Revista Instituto Humanitas Unisinos.

Ramalho, J. R., Santos, R. S. P., & Rodrigues, I. J. (2019). Mudanças na legislação trabalhista, sindicato e empresas multinacionais. Caderno CRH, 32(86), 343-359. Epub October 10, 2019.https://dx.doi.org/10.9771/ccrh.v32i86.30668

Silva, M., A. (2019). The impact of the economic crisis on labor rights in Brazil. Revista Katálysis, 22(2), 252-272. https://dx.doi.org/10.1590/1982-02592019v22n2p252

Silveira, K. C. (2019). Contrato Intermitente: Receita Federal regulamenta a contribuição à previdência. O Direito do Trabalho e Mundo Contemporâneo – UFRGS. Migalhas. Disponível em: https://www.migalhas.com.br/depeso/298202/contrato-de-trabalho-intermitente-receita-federal-regulamenta-a-contribuicao-a-previdencia

Soares, L. F. (2018). A reforma trabalhista e a terceirização: realidade e polêmica do tema. UniEvangélica. Anápolis.

Supremo Tribunal de Justiça (STF). (2017). Nova ADI questiona trabalho intermitente instituído pela Reforma Trabalhista. ADIN nº 5829. Disponível em: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=363898&caixaBusca=N

Veras, A. L. C., Santos, V. E. da S. (2019). Os efeitos do contrato intermitente sobre o trabalho doméstico como incentivo ao subemprego e informalidade. Research, Society and Development, 8(7), 49871163. doi: 10.33448/rsd-v8i7.1163

Vieira, R. L. (2018). Os desafios do trabalho intermitente à luz da reforma trabalhista. Revista Jus Navigandi. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/70232. Acesso em: 30 jun. 2020.

Villas-Boas, E. R. (2019). O contrato de trabalho intermitente: prejuízos previdenciários. Departamento de Ciências Sociais Aplicadas – Centro Universitário de Ourinhos – Unifio. Disponível em: https://cic.unifio.edu.br/anaisCIC/anais2019/pdf/07.03.pdf