Portal de Conferências da IMED, XIV Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2020

Tamanho da fonte: 
REABILITAÇÃO DE ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA
Tainá Rossi, Raul Costa Mastrascusa, Daiane Santos de Oliveira, João André Webber de Oliveira, Tatiana Quarti Irigaray

Última alteração: 2020-10-27

Referências


Ávila, R., & Miotto, E. (2002). Reabilitação neuropsicológica de déficits de memória em pacientes com demência de Alzheimer. Revista Psiquiatria Clínica, 29(4), 190-196. doi:10.1080/09602010802332108

Cipriani, G., Danti, S., Picchi, L., Nuti, A., & Fiorino, M. D. (2020). Daily functioning and dementia. Dementia & Neuropsychologia, 14(2), 93-102.

Costa, E. C., Nakatani, A. Y. K., & Bachion, M. M. (2006). Capacidade de idosos da comunidade para desenvolver Atividades de Vida Diária e Atividades Instrumentais de Vida Diária. Acta paulista de enfermagem, 19(1), 43-48.

D’Almeida, A., Pinna, D., Martins, F., Siebra, G. & Moura, I. (2004). Reabilitação cognitiva de pacientes com lesão cerebral adquirida. CienteFico, IV(I), 1-9.

Gil, G., & Busse, A. L. (2009). Avaliação neuropsicológica e o diagnóstico de demência, comprometimento cognitivo leve e queixa de memória relacionada à idade. Revista Arquivos Médicos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, 54(2), 44-50. Recuperado de: http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/view/368/401

Hamdan, A. C., Pereira, A. P. A. de., & Riechi, T. I. J. de. S. (2011). Avaliação e reabilitação neuropsicológica: Desenvolvimento histórico e perspectivas atuais. Interação em Psicologia, 15, 47-58.

Imaginário, C., Machado, P., Rocha, M., Antunes, C., & Martins, T. (2017). Atividades de vida diária como preditores do estado cognitivo em idosos institucionalizados. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, (18), 37-43. doi: 10.19131/rpesm.0190

Kilpatrick, K., Messenger, B. A. & Zianerk, N. (2014). Cognition and behavior tool kit (4th ed.). Lash & Associates Publishing/Training Inc.

Monteiro, L. de. C., Covre, P., & Fuentes, D. (2013). Reabilitação neuropsicológica. In. L. F. Malloy-Diniz, D. Fuentes & R. M. Cosenza (Eds.), Neuropsicologia do envelhecimento (pp. 348-359). Porto Alegre: Artmed.

Mathias, E. L., Dias, P. I. A., Rocha, R. B., Peçanha, A. S., Poubel, A. S., Silva, C. L. da., Cola, C. dos. S. D., &, Boechat, J. C. dos. S. (2018). Abordagem adequada do paciente vítima de traumatismo cranioencefálico (TCE) nas primeiras horas após o acometiment. Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 4(3), 272-284. doi: 10.20951/2446-6778/v4n3a25

Moraes, E. N. de., Marino, M. C. de. A., & Santos, R. R. (2010). Principais síndromes geriátricas. Revista Médica de Minas Gerais, 20(1), 54-66. Recuperado de: http://www.observatorionacionaldoidoso.fiocruz.br/biblioteca/_artigos/196.pdf

Ramos, A. A., & Hamdan, A. C. (2016). O crescimento da avaliação neuropsicológica no Brasil: uma revisão sistemática. Psicologia: Ciência e Profissão, 36(2), 471-485.

Rodrigues, A. R. M., de Leitão, N. M. A., Cavalcante, A. E. S., & Aragão, M. M. (2016). Autonomia nas atividades de vida diária: Avaliação de idosos praticantes de exercícios físicos. Revista Kairós: Gerontologia, 19(2), 279-293.

Sá, C. D. C., Silva, D. F. D., Bigongiari, A., & Machado-Lima, A. (2019). Eficácia da reabilitação cognitiva na melhoria e manutenção das atividades de vida diária em pacientes com doença de Alzheimer: uma revisão sistemática da literatura. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 68(3), 153-160.

Santos, M. F. dos., Teixeira, H. P., & Coelho, L. de. P. (2018). Neuropsicologia e reabilitação cognitiva em pacientes acometidos de acidente vascular encefálico. Revista Transformar, 12(1), 1-25. Recuperado de: http://www.fsj.edu.br/transformar/index.php/transformar/article/view/141/122

Silva, E. M. F., de Almeida, J. L. M., Silva, M. A. da., & Menezes, R. M. da. C. (2019). Avaliação e Reabilitação Neuropsicológica em Casos de TDAH. Psicologia Pt.

Sohlberg, M. M. & Mateer, C. A. (1989). Introduction to cognitive rehabilitation: Theory and practice. New York: Guilford.

Thinen, N. C., & Moraes, A. C. F. (2013). Manual de orientação de posicionamento e execução de atividades de vida diária para pacientes com acidente vascular cerebral. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, 21(1), 131-139. doi: 10.4322/cto.2013.017