Portal de Conferências da IMED, XI Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e X Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2017

Tamanho da fonte: 
O papel social dos pais e professores nas relações educativas: as imposições, as explicações e os diálogos
Taimara Foresti, Eliana Sardi Bortolon, Lucas Ramos, Israel Kujawa

Última alteração: 2017-07-26

Resumo


Resumo

O artigo consiste em uma análise de literatura, relacionando aspectos das teorias apresentadas nas obras, O Mal Estar da Civilização, Modernidade Líquida e a Teoria da Complexidade (Freud, 1930-1936; Bauman, 2001; Morin 2000) com os desafios educacionais localizados nos papeis sociais dos pais e dos professores. A tarefa de educar, na contemporaneidade ganha desafios e dúvidas inerentes ao seu processo, estas dúvidas geram em pais e educadores uma insegurança nas decisões e atitudes perante as crianças e adolescentes. A partir da compreensão do dinamismo das relações entre adultos e crianças, este artigo tem por objetivo apresentar a uma ferramenta possível, que possa compreender os conflitos advindos das relações educacionais entre pais e professores na educação das crianças e, possibilitar intervenções.

A materialização da dimensão empreendedora será viabilizada por meio de cursos para a capacitação de grupos de pais e de profissionais da educação básica. A capacitação incidirá na base concreta, que dificulta ou impede a construção de cidadãos solidários, sustentáveis e responsáveis.  Os pesquisadores responsáveis pela formulação e execução dos cursos devem aliar alta competência teórica com vivência social e educacional. A capacitação habilitará multiplicadores para construção de sujeitos sociais que aumentarão os níveis de segurança social.


Palavras-chave


educação;capacitação;pais;professores