Portal de Conferências da IMED, XI Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e X Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2017

Tamanho da fonte: 
A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO COM AS EMOÇÕES NA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL INFANTIL
Amanda de Goes Rogrigues, Laís - Mezzomo, Márcia Fortes Wagner

Última alteração: 2017-07-26

Resumo


A terapia cognitivo-comportamental surgiu no início dos anos 60, a partir dos estudos de Aaron Beck, com o objetivo de auxiliar os indivíduos a realizarem uma reestruturação de seus pensamentos, emoções e comportamentos (Leahy, 2003). A terapia cognitivo-comportamental infantil consiste em sessões estruturadas, nas quais se utiliza constante avaliação, com adaptação das técnicas cognitivo-comportamentais tradicionais, permitindo que a terapia seja breve e focada. Dessa forma, as crianças apresentam melhoras expressivas, em um período de tempo breve, comparado com outras abordagens (Beck, 2013; Rangé & Souza, 2008). O objetivo deste trabalho é compreender como a terapia cognitivo-comportamental trabalha com as emoções quando se trata de crianças. Caracteriza-se por ser uma revisão bibliográfica, a partir da busca nas bases de dados Google Acadêmico e Scielo. Os estudos encontrados referem que, quando se fala em infância, é de extrema importância que o terapeuta seja criativo e trabalhe de forma lúdica para que seja possível o estabelecimento de um bom vínculo entre terapeuta e criança e, assim, trabalhar com as emoções de forma efetiva (Halder; Pergher, 2011). O brinquedo é uma forma de analisar o mundo da criança e identificar suas cognições, emoções e comportamentos, além de permitir a expressão de sentimentos de tristeza, alegria e preocupações (Chaves; Zaffari & Piccoloto, 2011). Concluiu-se que, muitas vezes, as crianças necessitam simplesmente do entendimento e aceitação do que está acontecendo com seu corpo, e cabe ao profissional estimular que aprendam a lidar de forma mais funcional com o conjunto de emoções, pensamentos e comportamentos desencadeados nas mais diversas situações.

Palavras-chave


Emoções, Criança, Comportamentos.