Portal de Conferências da IMED, XI Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e X Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2017

Tamanho da fonte: 
Percepção de Cirurgiões-dentistas e Leigos as Variações das Normas Estéticas dos Sorrisos
Luiza Dal Zot von Meusel, Marcel Farret, Dayse Dal Zot von Meusel, Graziela Oro Cericato

Última alteração: 2017-07-26

Resumo


O proposto trabalho tem como objetivo avaliar a influência da presença de variações das normas estéticas no sorriso para cirurgiões dentistas e leigos. Utilizou-se fotografias iniciais de dois pacientes, um do sexo masculino e um do sexo feminino ambos leucodermas. Os sorrisos das fotografias foram manipulados com software Photoshop CS5®, incorporando normas de beleza descritas na literatura ao sorriso dos modelos, criando dessa forma o sorriso ideal controle para cada gênero. A partir do sorriso controle foram realizadas quatro variações - altura de bordas incisais, altura de contorno gengival dos seis dentes anteriores, exposição dos dentes anteriores e exposição gengival -variando em três ou quatro níveis. Os examinadores, 20 cirurgiões-dentistas e 20 leigos, avaliaram as fotos pela Escala Analógica Visual. Para as bordas incisais, cirurgiões dentistas consideraram como mais estético quando centrais e caninos estão na mesma altura, já os leigos consideraram quando todos os dentes encontravam-se na mesma linha incisal (p < 0,01). Alterações na margem gengival só foram perceptíveis aos olhares de cirurgiões dentistas (p < 0,05). Os cirurgiões-dentistas consideraram no sorriso feminino 1mm de exposição  esteticamente semelhante a ausência de exposição (p > 0,05).  Para cirurgiões dentistas e leigos, um sorriso belo deve ter 100% de exposição dos dentes anteriores superiores, em ambos os sexos. Concluiu-se que houve diferença na avaliação dos padrões de beleza do sorriso entre cirurgiões-dentistas e leigos.


Palavras-chave


Sorriso. Ortodontia. Percepção visual. Estética.