Portal de Conferências da IMED, XI Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e X Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2017

Tamanho da fonte: 
Contexto universitário: o papel das emoções na aprendizagem do adulto
Natan Klein, Denice Bortolin

Última alteração: 2017-07-26

Resumo


Na presente pesquisa “Contexto universitário: o papel das emoções na aprendizagem do adulto”, são abordados os aspectos que caracterizam o sujeito adulto na atualidade, o contexto universitário e o papel das emoções no aprendizado. A pesquisa utilizou-se da abordagem qualitativa, por meio das referências oferecidas pelos estudos em narrativas, apresentadas por Larrosa (2002), entre outros autores. Conjugadas com o método psicanalítico, as narrativas são construídas para dar sentido à experiência humana e organizá-la temporalmente. O ato de narrar permite ao sujeito interpretar sua vida e criar uma significação pessoal para eventos vivenciados, constituindo um lugar para si nesse mundo.  O corpus da pesquisa foi constituído de narrativas produzidas pela pesquisadora e analisado com base na teoria psicanalítica, cujos autores, entre outros, destacam-se: Freud, Winnicott, Bolwby, Bleichamar. Foram analisadas três situações que revelavam aspectos sobre a dificuldade de aprendizagem que adultos tinham, apesar de estarem em condições plenas de desenvolvimento de suas capacidades físicas e emocionais. Através das três categorias analisadas – identificação, transferência e investimento –, verificou-se que a caracterização do sujeito adulto se difere da apresentada pela literatura presente na pesquisa, pois o contexto universitário passa por significativas transformações, em decorrência, em especial, da tecnologia, do acesso facilitado e da ampliação da demanda. Os estudantes sinalizam um desejo acanhado de investir no seu processo de formação profissional justificando tal postura pelas dificuldades financeiras, familiares e emocionais presentes em sua vida contemporânea. Isso se converte, entre outros aspectos, em um restrito investimento no processo de aprendizagem e na relação com o professor. Conclui-se, portanto, que a Emoção é um fator de extrema importância na incidência de dificuldades no processo de aprendizagem do sujeito adulto universitário.


Palavras-chave


adulto; ensino superior; aprendizagem; emoção; psicanálise