Portal de Conferências da IMED, XI Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e X Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2017

Tamanho da fonte: 
Recuperação de Ferro e Alumínio do Lodo de ETA por Lixiviação Ácida
Julia Binotto, Rodrigo de Almeida Silva

Última alteração: 2017-07-26

Resumo


A pirita é um resíduo sólido proveniente da extração de carvão mineral que, quando exposta ao meio ambiente, produz um efluente com elevada acidez e alta concentração de metais, principalmente ferro e alumínio, além de sulfatos, que por sua vez. Este efluente é conhecido com drenagem ácida de mina (DAM), e se não controlado pode causar graves problemas ambientais, como ocorridos na região carbonífera do estado de Santa Catarina, onde há mais de 15 anos trabalha-se para a remediação dos danos causados pela DAM. Por outro lado a DAM apresenta alto potencial de solubilização de metais. Também é sabido que atualmente a disposição final dos lodos de tratamento de água que, utilizam como coagulante sais de alumínio, é um grande problema enfrentado pelas companhias de saneamento básico. Já existem alguns estudos sobre geração de coagulante a partir de efluente ácido para tratamento de águas, e sobre utilização do ácido sulfúrico comercial para dissolver os metais presentes no lodo produzido por estação de tratamento de água (ETA). O presente trabalho apresenta uma ideia onde une a geração de acidez e a solubilização do lodo de estações de tratamento de água para recuperar o ferro e o alumínio sem adição de reagentes químicos. E os resultados preliminares demonstraram que a relação mássica entre o lodo e a DAM foi de 1:0,6 considerando os resultados obtidos através da avaliação da acidez presente no lixiviado do rejeito de carvão e o potencial de neutralização contido no lodo avaliado.

Palavras-chave


Lixiviação ácida, Lodo, Coagulante.