Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Atividade Fotodinâmica de Derivados Porfirínicos frente Candida albicans
Letícia Moreschi, Samara Titon Boccardi, Débora Alves Nunes Mario

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


O uso inadequado de antifúngicos tem levado à emergência de resistência de Candida spp. aos tratamentos convencionais, o que dificulta o combate às candidoses orais e torna necessária a busca por tratamentos alternativos. A Terapia fotodinâmica (TFD) tem sido estudada como método de inativação de microrganismos patogênicos ao hospedeiro. Essa técnica combina um fotossensibilizador com luz e oxigênio, levando à formação de espécies citotóxicas que agem na membrana celular desses microrganismos. O presente estudo teve como objetivo avaliar a atividade fotodinâmica de compostos porfirínicos sobre isolados de Candida albicans. Nesse estudo in vitro, foram testados cinco isolados clínicos e uma cepa ATCC de Candida albicans, que foram submetidas a tratamentos fotodinâmicos com dois agentes fotossensibilizadores derivados porfirínicos, 3-PtTPyP e 4-PtTPyP, em concentração de 0,1 mg/mL associados à radiação com laser vermelho em potência de 30 J/cm2. Posteriormente ao tratamento, alíquotas foram semeadas em ágar Sabouraud e após 48 horas de incubação à 30°C, foi realizada a contagem das colônias, sendo os resultados expressos em unidade formadora de colônia por mL (UFC/mL). Os resultados obtidos em UFC/mL do grupo controle e dos grupos teste foram analisados com o auxílio do software Graphpad Prism® 5.0 (Graphpad Software, INC). As cepas estudadas foram sensíveis à inativação fotodinâmica, especialmente, com a porfirina 3-PtTPyP, sendo este agente uma possível opção terapêutica de fotossensibilizador contra infecções associadas com Candida albicans.


Palavras-chave


Terapia Fotodinâmica. Candida albicans. Laser. Compostos Porfirínicos.