Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Grupo de Habilidades Sociais para Crianças e Adolescentes em situação de Vulnerabilidade
Júlia Tomedi Martins, Fernanda Cerutti

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


Introdução: As crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade são parte do grupo que inviabiliza uma única definição adequada dos termos ‘infância’ e ‘adolescência’. Esta vulnerabilização pode ter origem em casos de baixas condições socioeconômicas, morte ou separação de pais, exposição a traumas e violências, entre outros. Objetivo: Esse trabalho objetiva apresentar um projeto elaborado no Estágio Básico I em Psicologia, cujas atividades realizadas em encontros com grupos, visam aumentar os fatores de proteção e auxiliar crianças e adolescentes a desenvolver recursos e comportamentos assertivos para lidar com situações de vulnerabilidade. Método: Para elaboração das atividades dos encontros, foi realizado um estudo bibliográfico sobre temas como grupos e treinamentos de habilidades sociais. Assim como, no que tange às demandas específicas observadas e trazidas pelo grupo. Para a realização das atividades, foram elaboradas explicações didáticas, desenvolvidos diálogos com o grupo e empregados jogos e materiais audiovisuais. Descrição: Foram trabalhados, no total, doze encontros semanais com participação voluntária de crianças e adolescentes, com idades entre 10 e 15 anos, assistidos por uma Instituição de assistência social de Passo Fundo. Nos dois primeiros encontros, o jogo “Túnel do Tempo” foi utilizado para reconhecimento das principais demandas do grupo e montagem do treinamento. Nos outros dez encontros, os objetivos focaram temas como: a) habilidades sociais no cotidiano; b) manejo da ansiedade e seus sintomas; c) comunicação verbal e não-verbal, abordada por vídeos sem diálogo; d) debate sobre os tipos de comportamento (assertivo, agressivo, passivo e passivo-agressivo); e) controle da raiva e resolução de conflitos; f) reconhecimento de sentimentos e empatia; g) manejo do estresse; e h) respeito pelo outro. Para fechamento dos encontros, foi realizado feedback final e prevenção de recaídas. Considerações Finais: A elaboração do projeto proporcionou maior conhecimento técnico para a estagiária e com a realização do treinamento junto aos grupos de crianças e adolescentes, percebeu-se uma diminuição na quantidade de provocações e violências entre os participantes do grupo, além de maior compreensão em relação aos erros dos membros. Os integrantes com evolução mais evidente foram aqueles que tiveram maior número de presença nos encontros, demonstrando assim que realmente houve uma mudança comportamental desde o início das atividades.

Palavras-chave


Habilidades Sociais; Treinamento; Vulnerabilidade

Referências


Arenales-Loli, M. S. (2014). O atendimento psicoterápico com adolescentes: inovações técnicas com o uso do mediador clínico–jogo Túnel do tempo. (Tese de Doutorado, Universidade Estadual Paulista, Assis, Brasil). Recuperado de http://200.145.6.238/handle/11449/114010.

Carnegie, D., Carnegie, D., & da Costa, C. E. M. (2010). Como falar em público e influenciar pessoas no mundo dos negócios (8ª ed). Rio de Janeiro, RJ: Record.

Del Prette, Z. A. P., Del Prette, A., & Barreto, M. C. M. (2006). Treinamento de habilidades sociais em grupo com estudantes de Psicologia: Avaliando um programa de intervenção (pp.217-234). Em: M. Bandeira, Z. A. P. Del Prette & A. Del Prette (Orgs). Estudos sobre habilidades sociais e relacionamento interpessoal. (pp.217-234). São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

Gillen, T. (2001). Assertividade–Você SA. São Paulo, SP: Nobel

Knapp, P. (2009). Terapia cognitivo-comportamental na prática psiquiátrica. São Paulo, SP: Artmed.

Silva, L. M. G. D., Brasil, V. V., Guimarães, H. C. Q. C. P., Savonitti, B. H. R. D. A., & Silva, M. J. P. D. (2000). Comunicação não-verbal: reflexões acerca da linguagem corporal. Revista latino-americana de enfermagem. Revista latino-americana de enfermagem, 8 (4), 52-58. Recuperado de: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v8n4/12384.

Wagner, M. F., Ferreira, I. M. F. & Neufeuld, C. B. (2017). Desenvolvimento de Habilidades em Grupo. In Neufeld, C. B., & Rangé, B. P. (Orgs). Terapia Cognitivo-Comportamental em Grupos: Das Evidências à Prática. (pp. 319-334 ). Porto Alegre, RS: Artmed.

Zavaschi, M. L. S. (2009). Crianças vulneráveis. In Zavaschi, M. L. S. & Scherer, M. L. (Orgs.). Crianças e adolescentes vulneráveis: o atendimento interdisciplinar nos Centros de Atenção Psicossocial. (pp. 23-42). Porto Alegre, RS: Artmed.