Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
O Discurso de Ódio como Abuso do Direito de Liberdade Contra Pessoas Transgêneras
Marina Belani, Icaro Bonamigo Gaspodini

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


Em 2017, o Brasil obteve o maior número de homicídios de pessoas transexuais dos últimos dez anos (Benevides, 2018). Dentre violência e inúmeras dificuldades que a população enfrenta, surgem os discursos de ódio. Atualmente, políticos e parlamentares usam do poder para expor preconceitos, ferir a dignidade e os direitos de minorias, com a justificativa do Direito de Liberdade de Expressão. Nesta pesquisa, que está em andamento, tem-se como objetivo identificar fatores contribuintes para a discriminação e abstenção de direitos, além de informar sobre as consequências do discurso odioso. Trata-se de uma pesquisa exploratória de revisão bibliográfica, onde foram lidos, interpretados e analisados diversos artigos, dissertações, manuais, entre outros materiais, que abordassem o tema: “Discurso de ódio, discriminação e violência contra pessoas transgêneras”. Constatou-se não haver estudos específicos do assunto, demonstrando ser pouco debatido e pesquisado por profissionais da saúde. Evidencia-se um ciclo de desinformação, padrões morais e religiosos, os quais sustentam os sistemas, tornando-se a família o primeiro grupo que exclui, passando para a escola, para a política e para a mídia. Este ciclo então retorna à família, formando-se uma sequência, a qual resulta em marginalização, privação de direitos, violência e morte. Esses são reflexos de que a informação não tem alcançado os sistemas. Cabe aos psicólogos e demais profissionais da saúde, informar e conscientizar a sociedade, escolas e famílias, rompendo padrões inflexíveis e preconceituosos, além de estarem qualificados para atender às demandas e garantir os direitos dessa população.

Palavras-Chave: transgêneros; discurso de ódio; preconceito.

 

Benevides, B. (2018). Mapa dos assassinatos de travestis e transexuais no Brasil em 2017. Brasília. ANTRA – Associação Nacional de Travestis e Transexuais. Disponível em: https://antrabrasil.files.wordpress.com/2018/02/relatc3b3rio-mapa-dos-assassinatos-2017-antra.pdf


Palavras-chave


Transgêneros, discurso de ódio, preconceito.

Referências


Benevides, B. (2018). Mapa dos assassinatos de travestis e transexuais no Brasil em 2017. Brasília. ANTRA – Associação Nacional de Travestis e Transexuais. Disponível em: https://antrabrasil.files.wordpress.com/2018/02/relatc3b3rio-mapa-dos-assassinatos-2017-antra.pdf


Texto completo: Sem título