Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Produtivismo acadêmico e os impactos na ciência e pesquisa
Morgana Zamarchi, Vanessa Rissi

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


Introdução/Objetivo: O ensino superior brasileiro passou por uma série de modificações ao longo dos últimos anos, influenciado por um modelo gerencial de educação que acabou por instaurar uma nova organização do trabalho. Na pós-graduação stricto sensu, especificamente, foi implantado um sistema de avaliação focado nas pontuações alcançadas pelos docentes por meio das publicações científicas, o que originou a denominação produtivismo acadêmico (PA). Este estudo objetiva estabelecer uma compreensão histórica-conceitual sobre o PA, bem como identificar seus principais impactos para a ciência e para a pesquisa. Método: Trata-se de uma revisão narrativa de literatura (Bernardo, Nobre, & Jatene, 2004). Partiu-se de estudos recentes sobre a problemática em questão (últimos cinco anos) e, a partir destes, foram identificadas as publicações de referência (qualquer ano), a fim de que se pudesse alcançar, além do estado da arte, uma compreensão ampla e historicamente contextualizada do PA (Alves, 2013). As bases de dados consultadas foram o Portal de Periódicos Capes (Google Schoolar, PubMed e Ebscohost) e Scielo, através da palavra chave “produtivismo acadêmico”. Resultados: O termo produtivismo acadêmico está relacionado, principalmente, à pressão sofrida por docentes de pós-graduação stricto sensu para aumentar o número de publicações científicas. São atribuídos como impactos do produtivismo acadêmico à ciência e pesquisa: aumento de coautorias e de plágio e autoplágio, aparecimento do fenômeno salami science (ato de fatiar os resultados das pesquisas em muitos artigos), má formação de pesquisadores e surgimento de periódicos predatórios. Por outro lado, atribui-se ao PA, o aumento considerável de publicações científicas, especialmente no Brasil. Considerações finais: Não há consenso na literatura quanto aos benefícios e/ou nocividade do produtivismo acadêmico para o desenvolvimento da ciência e da pesquisa. Recomenda-se pesquisas empíricas que possam ampliar o escopo do estudo do PA, analisando os impactos sobre o contexto de trabalho e a saúde dos pesquisadores.


Palavras-chave


Produtivismo acadêmico, ciência, pesquisa.

Referências


Alves, A. J. (2013). A" revisão da bibliografia" em teses e dissertações: meus tipos inesquecíveis. Cadernos de Pesquisa, 81, 53-60.

 

Bernardo, W. M., Nobre, M. R. C., & Jatene, F. B. (2004). A prática clínica baseada em evidências: parte II-buscando as evidências em fontes de informação. Rev Assoc Med Bras, 50(1), 104-108. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302004000100045