Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
QUEM SÃO OS ADOLESCENTES ETIQUETADOS COMO INFRATORES PELO JORNAL O GLOBO? UMA ANÁLISE DO PERIÓDICO NO ANO DE 2015
Patrícia Silveira da silva, Jaqueline Mielke Silva, Lucas da Silva Santos

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


O presente artigo aborda o papel da mídia como controle social informal, analisando como estão estruturados os discursos da mídia para o recrudescimento do controle de adolescentes em conflito com a lei. São analisadas cinco reportagens do jornal O Globo do ano de 2015, um dos jornais impressos mais lidos do Brasil, de acordo com a Associação Nacional de Jornais (ANJ). O ano de 2015 foi escolhido por se tratar do ano em ocorreu a votação e a aprovação da redução da maioridade penal no país em sua primeira e segunda sessão realizada na Câmara dos Deputados. O trabalho está dividido em duas etapas. Inicialmente, reflete-se a questão do ato infracional, as formas de controle social e a seletividade do sistema penal e socioeducativo, a partir da Criminologia Crítica, utilizando a técnica de pesquisa exploratória de bibliografia. Posteriormente, é realizada a análise das reportagens do jornal O Globo utilizando o método indutivo, para responder o seguinte questionamento: quem são os adolescentes etiquetados pelo jornal O Globo como infratores e como vítimas do sistema? A partir da análise, conclui-se que o jornal O Globo traz uma ambiguidade em suas reportagens, pois retrata como criminoso o adolescente negro e pobre, e ainda o traz como vítima de violências perpetradas dentro dos centros socioeducativos. Além disso, como controle social informal apresenta-se como um retrocesso aos avanços alcançados pela criminologia crítica, por reforçar estereótipos em suas reportagens.

Palavras-chave


Criminologia Crítica. Mídia. O Globo. Adolescente.

Referências


ANDRADE, Vera Regina Pereira de. Pelas mãos da criminologia: o controle penal para além da (des)ilusão. Rio de Janeiro: Revan, 2012.

 

ARAÚJO, Vera; MARCOLINI, Barbara; WERNECK, Antônio. Constitui crime de tortura.... O Globo, Rio de Janeiro, 12 jul. 2015a, p. 12.

 

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS. Maiores jornais do Brasil. 2015. Disponível em: <http://www.anj.org.br/maiores-jornais-do-brasil/>. Acesso em: 03 de jul. de 2018.

 

BARATTA, Alessandro. Criminologia Crítica e Crítica do Direito Penal. Tradução: Juarez Cirino dos Santos. 3. ed. Rio de Janeiro: Revan, 2002.

 

BECKER, Howard Saul. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2008.

BUDÓ, Marília de Nardin. A redução da maioridade penal na folha de S. Paulo: da razão à emoção. Revista eletrônica do curso de Direito da UFSM, v. 10, n. 1 / 2015. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/revistadireito/article/view/18649#.WPuqXGnyvIU>. Acesso em: 15 jun. 2018.

 

_________. Mídias e discursos do poder: a legitimação discursiva do processo de encarceramento da juventude pobre no Brasil. Tese (Doutorado em Direito) – Curso de Pós-Graduação em Direito, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

 

 

BRISO, Caio Barretto. Três jovens atacaram a estátua de Drummond. O Globo, Rio de Janeiro, 04 dez. 2015e, p. 17.

 

DIAS, Felipe da Veiga. Criminologia Crítica e a Insustentabilidade da Criminologia Midiática: Reflexos Invertidos Para Compreensão da Criminalidade no Brasil. Revista do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal da Bahia, v. 28, n. 1 / 2018. Disponível em: <https://portalseer.ufba.br/index.php/rppgd/article/view/27041>. Acesso em: 04 jul. 2018.

 

_________. Punitivismo midiático nos programas policialescos e regulação da comunicação no brasil com base nos direitos de crianças e adolescentes: ensinamentos uruguaios com a estrategia por la vida y la convivência. V Encontro Internacional do Conpedi Montevidéu Uruguai 2016. Disponível em: < https://www.conpedi.org.br/publicacoes/9105o6b2/37p0p60l/ows72J6ya7hn4Yl0.pdf>. Acesso em: 16 jun. 2018.

 

PMS apreendem 24 adolescentes. O Globo, Rio de Janeiro, 17 set. 2015c, p. 17.

 

RAMALHO, Sérgio. Juventude marcada. O Globo, Rio de Janeiro, 24 jul. 2015b, p. 8.

 

SANTOS, Juarez Cirino dos. XIX Conferência Nacional dos Advogados (25-30 de setembro de 2005), Florianópolis. Disponível em: <http://icpc.org.br/wp-content/uploads/2013/01/criminologia_critica_reforma_legis_penal.pdf>. Acesso em: 28 de junho de 2018.

 

WERNECK, Antonio; BOTTARI, Elenilce. Insegurança à beira-mar. O Globo, Rio de Janeiro, 24 set. 2015d, p. 10.

 

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. Em busca das penas perdidas: a perda da legitimidade do sistema penal. 5. ed. Rio de Janeiro: Revan, 2001

 


Texto completo: PDF