Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Estudo de Caso em Desenvolvimento Infantil
Camila Giroto, Sibeli Carla Garbin Zanin

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


A ciência vem mostrando como a pesquisa interage e melhora aspectos da vida em sociedade (Papalia & Feldman, 2013), e a profissão do psicólogo permeia entender essas implicações. Este trabalho teve por objetivo relacionar teorias do desenvolvimento infantil que podem ser aplicadas ao cotidiano, elucidando o aprendizado de sala de aula. Trata-se de um estudo de caso qualitativo, corte transversal, onde foi feita observação de uma criança e entrevista de anamnese com os pais. Optou-se pelo método básico de análise de dados (Creswell, 2010), integrando-os em temas para avaliação. Os principais pontos levantados foram a respeito da agressividade, de um pequeno atraso na linguagem quando bebê e de resistência em dormir sozinho. Foi visto que a agressividade pode estar sendo amparada por um esquema de reforçamento positivo na escola, e que a dificuldade com o sono também pode ter relação com essa característica. A questão da linguagem foi resolvida mediante estimulação, e hoje a criança não apresenta esse problema. Sugere-se encaminhamento à psicoterapia comportamental, onde seja trabalhado reforçamento positivo aos comportamentos adequados e extinção de respostas indesejadas. Essas técnicas possuem respaldo na literatura, demonstrando eficiência com problemas relacionados à agressividade (Gosch & Vandeberghe, 2004; Emídio, Ribeiro, & de-Farias, 2009) e ao sono (Silvares, Ferreira, & Pires, 2015).


Palavras-chave


Desenvolvimento; comportamento; criança.

Referências


Creswell, J. W. (2010). Projeto de pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. (3a ed.; M. F. Lopes, Trad.). Porto Alegre, RS: Artmed.

Emidio, L. A. de S., Ribeiro, M. R., & de-Farias, A. K. C. R. (2009). Terapia infantil e treino de pais em um caso de agressividade. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 11(2), 366-385. doi:10.31505/rbtcc.v11i2.410

Gosch, C. S., & Vandenberghe, L. (2004). Análise do comportamento e a relação terapeuta- criança no tratamento de um padrão desafiador-agressivo. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 6(2), 173-181. doi:10.31505/rbtcc.v6i2.52

Papalia, D. E., & Feldman, R. D. (2013). Desenvolvimento humano (12a ed.; C. Monteiro & M. de C. Silva, Trads.). Porto Alegre, RS: Artmed.

Silvares, E. F. de M., Ferreira, R. E. R., & Pires, M. L. N. (2015). Acompanhamento psicológico de criança com problema de sono: Um relato de caso. Revista de psicologia da criança e do adolescente, 5(2), 87-101. Recuperado de http://hdl.handle.net/11067/1346


Texto completo: Sem título