Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Dispositivo de baixo custo para medir a condutividade térmica das argamassas.
Rafael Kaiser, Rafaela Casanova, Hiago Adão Müller de Oliveira, Richard Thomas Lermen, Luciana Oliveira Fernandes

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


O presente trabalho tem como principal objetivo desenvolver um dispositivo de baixo custo que mede a condutividade térmica de materiais utilizados na construção civil. Este dispositivo segue a técnica do fio quente superficial, a qual é uma variante da técnica de fio quente paralelo. Para a coleta dos dados foi utilizado um sistema de aquisição, o qual é constituído de um Arduino e software (algoritmo desenvolvido em Python). As temperaturas são medidas através de quatro NTCs de 10 kW calibrados para um intervalo de temperatura de 5 °C a 100 °C. Um fio de kanthal, com 0,2 mm de diâmetro, foi utilizado com fio quente. Uma corrente elétrica é aplicada no fio de kanthal aquecendo-o através do efeito Joule. Esta corrente elétrica é gerada por uma fonte de potência (6 V e 1,5 A).  Para verificar o funcionamento do dispositivo foram realizados ensaios iniciais com 2 corpos de prova de diferentes tipos de argamassas, onde a aquisição dos dados nos proporcionou determinar a condutividade térmica destes materiais e fazer um comparativo com os valores determinados pela norma de desempenho NBR 15575. Os resultados encontrados para as condutividades térmicas da argamassa com areia natural e da argamassa com areia de britagem foram de 1,22 W/m.K e 0,49 W/m.K, respectivamente. Segundo a norma, a argamassa com areia natural possui uma condutividade térmica de 1,15 W/m.K, significando que o sistema desenvolvido para medir as condutividades térmicas de alguns materiais utilizados na construção civil é funcional.


Palavras-chave


condutividade térmica, arduino, fio quente superficial, argamassa.

Texto completo: PDF