Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Infidelidade financeira com indivíduos heterossexuais casados
Magda Longo Rossato, Chaiane Cássia Giacomoni Simor, Michele Minozzo Sathes, Cláudia Mara Bosetto Cenci

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


A infidelidade financeira ocorre quando um dos cônjuges oculta do outro questões relacionadas às finanças do casal. O objetivo deste artigo foi compreender porque ocorre a infidelidade financeira na conjugalidade. Os participantes foram 54 indivíduos heterossexuais casados, com tempo médio de casamento de 9 anos e 7 meses. Os instrumentos utilizados pela coleta de dados foram o questionário sociodemográfico e o questionário do manejo do dinheiro. As análises descritivas dos dados evidenciaram que 99% dos indivíduos heterossexuais casados cometem infidelidade financeira em algum momento do casamento, com pequenos ou grandes gastos. Foi observado, por meio da análise de Spearman, que o ato de ocultar gastos do cônjuge está associado ao aumento no número de filhos do casal.


Palavras-chave


infidelidade financeira; conjugalidade; conflito conjugal.

Referências


Atwood, J. D. (2012). Couples and money: The last taboo. The American Journal of Family Therapy, 40(1), 1-19.

Britt, S. L., Huston, S., & Durband, D. B. (2010). The determinants of money arguments between spouses. Journal of Financial Therapy, 1(1), 42-60. doi:10.4148/jft.v1i1.253.

Carter, B., & McGoldrick, M. (2011). As mudanças no ciclo de vida familiar: Uma estrutura para a terapia familiar. Porto Alegre, RS: Artes Médicas.

Cenci, C. M. B., & Habigzang, L. F. (2016). Relações entre significado e manejo do dinheiro, ajustamento diádico e conflito conjugal (Tese de doutorado). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Courduriès, J. (2011). O dinheiro no casamento: Questões de gênero. Estudos Feminista, 19(2), 623-625.

Féres-Carneiro, T. (1998). Casamento contemporâneo: O difícil convívio da individualidade com a conjugalidade. Psicologia Reflexão Crítica, 11(2), 379-394

Groisman, M. (2013). O casal e a infidelidade. In M. Groisman (Org.), A arte de perdoar: Terapia sistêmica breve no casamento e na infidelidade (pp. 137-154). Rio de Janeiro, RJ: Núcleo Pesquisas.

Harth, J., & Falcke, D. (2013). O manejo do dinheiro pelo casal e suas implicações na qualidade conjugal. (Dissertação de mestrado) não publicada. Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. (2009). Sinopse do censo demográfico 2008. Rio de Janeiro, RJ: IBGE.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. (2011). Sinopse do censo demográfico 2010. Rio de Janeiro, RJ: IBGE

Junare, S. O., & Patel, F. M. (2012). Financial infidelity-secret saving behavior of the individual. Journal of Business Management and Social Sciences Research, 1(2), 40-44.

Lauer-Leite, I. D., Magalhães, C. M. C., Gouveia, R. S. V., Fonseca, P. N., Sousa, D. M. F., & Soares, A. K. S. (2014). Valores humanos e significado do dinheiro: Um estudo correlacional. Psico, 45(1), 15-25.

 

Meireles, V. M. (2012). Atitudes, crenças e comportamentos de homens e mulheres em relação ao dinheiro na vida adulta (Tese de doutorado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP Brasil.

Pergher, N. K. (2010). Variáveis que devem ser consideradas na avaliação da qualidade do relacionamento conjugal. Perspectivas em Análise do Comportamento, 1(2), 116-129.

Raijas, A. (2011). Money management in blended and nuclear families. Journal of Economic Psychology, 32(4), 556-563.

Razera, J., Cenci, C. M., & Falcke, D. (2015). Manejo de dinheiro: Possíveis relações com o ajustamento e a violência em casais. Perspectivas em Psicologia, 19(2), 3-17.

.

Rodrigues, S. C. M. V. (2008). O dinheiro da mulher e suas implicações no casamento contemporâneo: Uma visão feminina (Dissertação de mestrado). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Ronchi, J. P., & Avellar, L. Z. (2011). Família e ciclo vital: A fase de aquisição. Psicologia em Revista, 17(2), 211-225.

Staudt, A. C. P., & Wagner, A. (2008). Paternidade em tempos de mudança. Psicologia: Teoria e Prática, 10(1), 174-185.

Washburn, C., & Christensen, D. (2008). Financial harmony: A key component of successful marriage relationship. In The Forum for Family and Consumer Issues, 13(1).

 

 

 

 


Texto completo: PDF