Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Análise de Tarefas do Profissional Farmacêutico
Taimara Foresti, Morgana Zamarchi, Lara Barros Martins

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


A análise de tarefas é utilizada para determinar os objetivos instrucionais, que serão relacionados aos desempenhos de determinadas atividades específicas de um cargo, necessários ao alcance das metas organizacionais. Trata-se, portanto, de uma descrição das tarefas, bem como das competências necessárias para a adequada execução da função. Tais competências são tradicionalmente constituídas por conjuntos de conhecimentos, habilidades e atitudes (CHAs) e constituem o foco de ação das práticas de Treinamento e Desenvolvimento, que visam o aprimoramento do capital humano em prol da efetividade organizacional. Falhas de desempenhos geradas por lacunas de CHAs ocorrem quando os colaboradores jamais apresentaram o desempenho esperado. Nesse sentindo, este trabalho teve como proposta geral realizar a análise de tarefas do cargo de farmacêutico, por meio de entrevistas semiestruturadas e análise documental – consulta às competências descritas na CBO (Classificação Brasileira de Ocupações). Participaram três profissionais do sexo feminino, que atuam há mais de dois anos em farmácias localizadas na região norte do estado do Rio Grande do Sul. Os resultados encontrados demonstraram haver semelhanças entre as competências relatadas pelas participantes nas entrevistas em comparação com às descritas na CBO, como por exemplo: orientar os pacientes em relação às receitas e medicações, realizar pedido de medicamentos, conferir receitas, controlar o estoque e a validade dos produtos e realizar os testes rápidos solicitados pelos pacientes/clientes (glicemia, HIV).


Palavras-chave


Análise de tarefas; Cargos; Competências; Farmacêuticos; Treinamento e Desenvolvimento.

Referências


http://www.mtecbo.gov.br

Meneses, P. P. M., & Zerbini, T. (2009). Levantamento de necessidades de treinamento: Reflexões atuais. Análise, 20(2).