Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
COMPARAÇÃO ENTRE ANÁLISE DE TAREFAS E CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES: PSICÓLOGO CLÍNICO
Livia Garcez, Christianne Leduc Bastos Antunes, Lara Barros Martins

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


Parte integrante do processo de análise de necessidades de treinamento, a análise de tarefas, tem como propósito estabelecer conteúdos necessários a serem treinados numa organização. A identificação de conhecimentos, habilidades e informações sobre atividade laboral é realizada pela análise de tarefas. Essas informações convertidas em índices compostos determinam a finalidade do treinamento. Apesar de significativo, é pouco aplicado. O objetivo do presente trabalho foi analisar as tarefas do cargo de psicólogo clínico comparando com a descrição da classificação brasileira de ocupações (CBO). Para tanto, foram efetuadas três entrevistas semi-estruturadas, com psicólogos da área clinica com intuito de realizar um levantamento prévio de análise das tarefas do cargo. Os participantes tinham entre 31 e 36 anos de idade, dois do sexo masculino e um feminino, com carga horária de 30 a 40 horas semanais e remuneração variável. Os dados foram analisados através de análise documental, baseada na CBO. Os resultados indicaram que percepções dos profissionais apresentaram uma particularização de acordo com a abordagem teórica e o público alvo. Isso se justifica pelo fato da psicologia clínica apresentar diversas correntes teóricas, bem como faixa etária dos pacientes. Nas entrevistas todos relataram ambientes de trabalho tranquilos, arejados e com privacidade, além de responsabilidades em auxiliar pacientes a resolverem situações nos diferentes contextos. Foram identificadas diferenças significativas entre percepções dos profissionais em relação a tarefas e a descrição da CBO. Nos relatos dos profissionais, a descrição baseia-se na capacidade de escuta, resiliência, empatia e intervenções com pacientes. Na CBO é mais sistemática, abarcando também tarefas operacionais.


Palavras-chave


Psicologia clínica, treinamento, CBO

Referências


Abbad, G. S., & Mourão, L. (2012). Avaliação de necessidades de TD&E: proposição de um novo modelo. RAM - Revista de Administração Mackenzie, 13(6), 1-4.

 

CBO.(2017). Psicólogo Clinico 251510. Disponível em http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/BuscaPorTitulo.jsf