Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Maturidade para Escolha Profissional e Evasão em um Programa Educacional para Adolescentes
Julia Teston Machado, Natan Klein, Júlia Gonçalves

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


Introdução: atividades voltadas ao futuro profissional, como cursos de educação não formal, podem contribuir para que o adolescente alcance um estado de maturidade para escolha profissional. Assim, o programa #TeuFuturo, sendo um curso de educação não formal, busca proporcionar aos adolescentes uma formação básica para a carreira na área de ciências da computação. Objetivo: identificar os níveis de maturidade para escolha profissional de adolescentes inseridos no programa #TeuFuturo. Método: esta investigação, de delineamento quantitativo, foi realizada com 29 adolescentes estudantes de ensino médio, de ambos os gêneros, com idades entre 16 e 18 anos, que participam do programa #TeuFuturo. Dentre os instrumentos, será utilizado um questionário sociodemográfico, com questões como: escolaridade, ocupação, renda familiar, como conheceu e porque buscou o programa. Ainda, será aplicada a Escala de Maturidade para Escolha Profissional (EMEP), utilizada para a diagnóstico, planejamento e avaliação do processo de orientação profissional. A escala, de tipo likert 5 pontos, é composta por 45 itens (positivos e negativos), agrupados em cinco fatores: 1) determinação para a escolha profissional, 2) responsabilidade para a escolha profissional, 3) independência para a escolha profissional, 4) autoconhecimento e 5) conhecimento da realidade educativa e socioprofissional. Cada fator compõe uma subdimensão e a soma dessas fornece um escore geral da maturidade para a escolha profissional. Para os adolescentes menores de 18 anos, apresentou-se um termo de assentimento e um termo de consentimento aos pais; para os maiores de 18 anos, apresentou-se um termo de consentimento livre e esclarecido. Os dados ainda não foram analisados e essa investigação faz parte do estágio organizacional no Laboratório de Ciência e Inovação para a Educação (InovaEdu). Hipóteses: o nível de maturidade para a escolha profissional é maior nos adolescentes que concluíram o programa #TeuFuturo em relação aos que evadiram. As participantes do gênero feminino apresentam maior nível de maturidade para a escolha profissional quando comparadas aos participantes do gênero masculino. Os níveis mais altos de maturidade para a escolha profissional estão entre os concluintes do ensino médio. Considerações: espera-se que os dados encontrados sejam úteis ao possível desenvolvimento de intervenções no programa #TeuFuturo.

Palavras-chave


Maturidade para escolha profissional; educação; adolescentes; Programa #TeuFuturo

Referências


Neiva, K. M. C. (2014). Escala de maturidade para escolha profissional - EMEP ( 2a ed.). São Paulo, SP: Vetor.

Neiva, K. M. C (1999). Manual: Escala de maturidade para a escolha profissional (EMEP). São Paulo,SP: Vetor.




Texto completo: Sem título