Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Ecologia da Cidade: Caminho para a efetividade do Direito à Cidade Sustentável
Victória Guadagnin Zangrando, Sérgio Ricardo Fernandes de Aquino

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


Este texto objetiva demonstrar que a Ecologia da Cidade é um meio de promover a efetividade do direito à Cidade Sustentável. Estabelece-se como objetivo geral, indicar como o pensamento ecológico urbano se aplica na estrutura das cidades sustentáveis efetivando o art. 2, inciso I da Lei no 10.257/01. O método utilizado para a investigação é o Indutivo. Finalmente se verifica-se que as cidades sustentáveis possuem como base a Ecologia da Cidade e dessa forma se efetiva o direito à cidade sustentável.


Palavras-chave


Direito à cidade sustentável; Ecologia da Cidade; Cidades inteligentes; Sustentabilidade;

Referências


ANDRADE, Liza Maria Souza; BLUMENSCHEIN, Raquel Naves. A nova Ecologia da Cidade: uma conexão importante para a ciência do Desenho Urbano. APPURBANA 2014. UPFA – Belém, 2014. Disponível no site: http://anpur.org.br/app-urbana-2014/anais/ARQUIVOS/GT1-289-95-20140530013207.pdf. Acesso em: 02/07/2018.

 

ARCADIS. Sustainable Cities Index: putting people at the hear of city sustainability. 2016. Disponível em: https://www.arcadis.com/en/global/our-perspectives/sustainable-cities-index-2016/. Acesso em: 16/07/2018.

 

BALDO, Iumar Junior. Direito à cidade: uma possibilidade real a partir do acesso à moradia digna e sua função socioambiental. Curitiba: Multideia, 2012.

 

BERDOULAY, Vincent. A ecologia urbana, o lugar e a cidadania. Conferência inaugural do II Encontro Nacional da ANPEGE. Revista Território. Rio de Janeiro. ano IV. n° 7, p. 79-92, jul/dez. 1999. Disponível em: http://www.revistaterritorio.com.br/pdf/07_7_berdoulay.pdf. Acesso em: 02/07/2018.

 

CAPRA, Fritjof. As conexões ocultas: ciência para uma vida sustentável. Trad. Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Cultrix, 2005.

 

LEFF, Enrique. Racionalidade Ambiental: a reapropriação social da natureza. Trad. Luís Carlos Cabral. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

 

LENCIONI, Sandra. Observações sobre o conceito de cidade e urbano. GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, Nº 24, p. 109 - 123, 2008.

 

ONU HABITAT. O estado das cidades no mundo. 2011. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/100408_cidadesdomundo_portugues.pdf. Acesso em : 06/07/2018.

 

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS. 2012. Disponível em: http://www.cidadessustentaveis.org.br/downloads/publicacao-programa-cidades-sustentaveis.pdf. Acesso em: 04/07/2018.

 

QUINTAS, Andreia V.; CURADO, Maria José. Estrutura Ecológica Urbana: sistema multifuncional de desenvolvimento urbano. Actas do XII Colóquio Ibérico de Geografia. Porto: Faculdade de Letras (Universidade do Porto), 2010. Disponível em: http://web.letras.up.pt/xiicig/comunicacoes/42.pdf. Acesso em: 02/07/2018.

 

RECH, Adir Ubaldo. A exclusão social e o caos urbano: Um fato cuja solução também passa pelo direito como instrumento de construção de um projeto de cidade sustentável. Caxias do Sul: Ediucs, 2007.

 

REGO, Jaqueline Azevedo de Amorim; NACARATE, João Paulo Melo; PERNA, Luísa Noleto; PINHATE, Tarcísio Barbosa. CIDADES SUSTENTÁVEIS: Lidando com a urbanização de forma ambiental, social e economicamente sustentável. Simulação das Nações Unidas para Secundaristas. 2013. p. 545 – 573. Disponível em: http://www.sinus.org.br/2013/wp-content/uploads/2013/03/17.-PNUMA-Artigo.pdf. Acesso em: 06/07/2018