Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
A atuação profissional no ensino - aprendizado da Educação Pública Brasileira
Giovanna de Oliveira Pedroso, Gabriel Bacarol Kerber, Israel Kujawa

Última alteração: 2018-08-31

Resumo


A relevância de estudar a educação em seus mais diversos âmbitos, analisando a sua construção social, histórica e política, está vinculada com a universalidade de direitos. O tema em nosso país encontra-se obscurecido por políticas públicas pifíamente proveitosas para a vivência escolar, fazendo com que os índices de analfabetismo, absenteísmo e evasão escolar permaneçam alarmantes. O objetivo central desse artigo é reconstruir bases teóricas do processo de ensino- aprendizagem, no contexto da educação pública brasileira. Essa reconstrução está apoiada em autores como, por exemplo, Moacir Gadotti, Dermeval Saviani, Pedrinho Guareschi, que explicitam a necessidade de observação do tema para a universalização dos direitos e da democracia. Como resultado, essa pesquisa pode dar maior centralidade para a função social da escola, garantindo a liberdade na relação com o conhecimento e a formação de cidadãos críticos e preparados para a atuação nos mais diversos setores da sociedade.


Palavras-chave


Educação; contexto escolar; ensino-aprendizagem

Referências


Pradella. C. L. (2015). Fatores que interferem na escolha profissonal e o conceito de vocação. Instituto de Física de São Carlos - USP.

Creswell. J. W. (2014). Investigação qualitativa e projeto de pesquisa: escolhendo entre cinco abordagens. (3ª ed). (S. M. da Rosa, Trad.) Porto Alegre, RS: Penso.

Lakatos. E. M., Marconi, M. A. (2003). Fundamentos de metodologia científica. (5ª ed). São Paulo: Atlas.

Freitas, M. C., (2017). O aluno problema: Forma social, ética e inclusão. São Paulo. Coleção educação e saúde, v.1.

Guareschi. P. (2012). Psicologia social prática: Como prática de libertação. Porto Alegre, RS: EDIPUCRS. (5ª ed).

Gadotti. M. (2000). Perspectivas atuais da educação. Porto Alegre. Ed Artes Médicas, 2000.

Arroyo. M. (2000). Ofício de Mestre: Imagens e Auto-Imagens. São Paulo. Editora Vozes. 2ª edição.

Dayrell. J. (1996). A escola como espaço sociocultural. In: Dayrell. J. (org.) Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1996.

Saviani. D. (1983). Escola e Democracia. São Paulo. Editora Autores Associados. 4ª edição.

Durkheim. É. (2013). Educação e Sociologia. (S. Matousek. Trad.) Petrópolis, RJ: Vozes. (Obra originalmente publicada em 1922).

Albuquerque. J. D. M. Por um ensino que deforme: o docente na pós-modernidade. In: Áurea da Paz Pinheiro e Sandra C. A. Pelegrini (Org.). Tempo, Memória e Patrimônio Cultural. 1ª edição. Teresina: EDUFPI, 2010, v.1, p. 55-72.

Brait, R.L.F., De Macedo, K.M. F., Da Silva , F. B., Silva, M. R. & De Souza, R. A. L. (2010). A relação professor/ aluno no processo de ensino e aprendizagem. Itinerarius Reflectionis, 6 (1). doi: 10.5216/ rir. v6i1.40868.

Miguel, R. R. Rijo, D., & Lima, L. M., (2014). Fatores de risco para o insucesso escolar: A relevância das variáveis psicológicas e comportamentais do aluno. Revista Poruguesa de Pedagogia. Pp. 217 - 143.

Freire. P. (1987). (17ª ed.). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra. (O mundo, hoje, v.21).





Texto completo: PDF