Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
A RESTAURAÇÃO DOS JOGOS OLÍMPICOS E AS CONSEQUÊNCIAS URBANÍSTICAS
Felipe Büller Bertuzzi, Grace Tibério Cardoso

Última alteração: 2018-08-31

Resumo


A reestruturação dos Jogos Olímpicos ao longo da história estabeleceu uma união entre as nações para a promoção da paz. No entanto, para a realização dos Jogos foi necessário investir em transformações nas cidades-sede, e promover a solução de alguns problemas urbanos. Por outro lado, a projeção dos Jogos sem pensar na futura utilização dos espaços construídos retoma a discussão da compatibilidade entre a infraestrutura disponível e a inovação aplicada e, consequentemente, pressupõe o uso de estratégias que visam a sustentabilidade e reinvenção constante dos locais. Assim, o presente trabalho traz uma revisão teórica da temática e para compreensão do processo evolutivo dos Jogos Olímpicos, a partir do contexto histórico, a fim de verificar os consequentes impactos da remodelação do espaço.

 



Palavras-chave


História dos Jogos Olímpicos; Urbanização; Transformações Urbanas.

Texto completo: PDF