Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
POLÍTICAS DE CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS EM CÂMPUS DE INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS DE ENSINO SUPERIOR: UM ESTUDO PRELIMINAR
Tainá Caroline Broetto dos Santos, Leonardo Bock, Cíntia Sonale Rebonatto, Carlos Costa

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


A preponderância do uso excessivo de bebidas alcoólicas entre universitários tornou-se fator de preocupações à sociedade, não somente em virtude de prejuízos causados a quem consome e a sociedade, mas também pela baixa assertividade dos esforços de prevenção e redução ao consumo abusivo. Diante disso, o presente estudo teve por objetivo identificar a existência de programas de prevenção e medidas educativas em Instituições de Ensino Superior (IES) direcionadas ao combate do consumo excessivo de bebidas alcoólicas no meio acadêmico. Assim, o estudo foi conduzido por abordagem quantitativa, de tipo descritivo e de corte transversal, sendo participantes 99 IES públicas e privadas do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. A coleta de dados ocorreu mediante um inquérito telefônico junto aos setores de atenção aos estudantes (SAEs) ou órgão afins, por meio de um questionário estruturado, com questões fechadas. Como resultados do estudo observou-se que 79,8% das IES não possuem ou realizaram campanhas ou outros tipos de ações preventivas. Ainda, no período analisado (até 2018), apenas em quatro (4,04%) IES, docentes encaminharam discentes ao SAEs em função de questões relativas ao uso de álcool e, na mesma direção, constatou-se que os universitários não têm buscado os setores responsáveis a procura de informações ou ajuda relativa a essas questões, (5,1%).


Palavras-chave


Estudantes Universitários. Prevenção do Consumo de Álcool. Instituições de Ensino Superior. Universidades.

Referências


Andrade, A.; Duarte, P.; Oliveira, L. I Levantamento nacional sobre o uso de álcool, tabaco e outras drogas entre universitários das 27 capitais brasileiras. 2010. Brasília: SENAD. Disponível em: <http://justica.gov.br/central-de-conteudo/politicas-sobre-drogas/relatorios-politicas-sobre-drogas/ilevantamentodrogasuniversitarios-pt-br-2010.pdf>. Acesso em: 01 jul. 2018.

 

Babor, T. Alcohol: No Ordinary Commodity - a summary of the second edition. Addiction, v. 105, n. 5, p. 769–779, 2010.

 

Bastos, A.; Costa, F.; Vasconcelos, M. Consumo de Bebidas Alcoólicas por Jovens: Implicações para o Marketing Social. Revista Brasileira de Marketing, v. 16, n. 4, p. 469–486, 2017.

 

Baumgarten, L.; Gomes, V.; Fonseca, A. Consumo alcoólico entre universitários(as) da área da saúde da Universidade Federal do Rio Grande/RS: subsídios para enfermagem. Escola Anna Nery, v. 16, n. 3, p. 530–535, 2012.

 

Carlini, E.; Noto, A.; Sánchez, Z.; van der M.; Carlini, C.;Locatelli, D.; Abeid, L.; Amato, T.; Opaleye, E.; Tondowski, C.; Moura, Y. VI Levantamento nacional sobre o consumo de drogas psicotrópicas entre os estudantes do ensino fundamental e médio das redes públicas e privadas de ensino nas 27 capitais brasileiras - 2010. CEBRID - Centro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas: UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, 2010.

 

Carlotto, R.; Teixeira, M.; Dias, A. Adaptação Acadêmica e Coping em Estudantes Universitários. Psico USF, v. 20, n. 3, p. 421–432, 2015.

 

Cavalcante, D.; Gomes, R.; de Sousa, V.; Sardinha, A.; Filho, M. Uso de álcool entre acadêmicos de farmácia de uma universidade pública. Revista Enfermagem, v. 20, n. 3, p. 312–316, 2012.

 

Cooper, M. Motivations for alcohol use among adolescents: Development and validation of a four-factor model. Psychological Assessment, v. 6, n. 2, p. 117–128, 1994.

 

Cunha, I.; Felipe, V.; Marcos, A.; Gomes, T. Consumo de álcool entre acadêmicos da área da saúde : implicações para a prática profissional. Revista de Enfermagem UERJ, v. 22, n. 1, p. 35–41, 2014.

 

Cunha, S.; Peuker, A.; Bizarro, L. Consumo de Álcool de Risco e Repertório de Habilidades Sociais entre Universitários. PSICO, v.43, n. 3, p. 289–297, 2012.

 

Fachini, A.; Furtado, E. Uso de álcool e expectativas do beber entre universitários: uma análise das diferenças entre os sexos. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 29, n. 4, p. 421–428, 2013.

 

Grácio, J. Determinantes do consume de bebidas alcoólicas nos estudantes do Ensino Superior de Coimbra. 2009. 170 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública). Faculdade de Medicina - Universidade de Coimbra, Coimbra, 2009.

 

Guerreiro-Casanova, D.; polydoro, S. Autoeficácia e integração ao ensino superior: um estudo com estudantes de primeiro ano. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 13, n. 1, p. 75–88, 2011.

 

Haas, A.; Smith, S.; Kagan, K.; Jacob, T. Pre-college pregaming: Practices, risk factors, and relationship to other indices of problematic drinking during the transition from high school to college. Psychology of Addictive Behaviors, v. 26, n. 4, p. 931–938, 2012.

 

Hall, W.; Patton, G.; Stockings, E.; Weier, M.; Lynskey, M.; Morley, K.; Degenhardt, L. (2016). Why young people’s substance use matters for global health. The Lancet Psychiatry, v. 3, n. 3, p. 265–279, 2016.

 

Hauck Filho, N. Adaptação e validação do Drinking Motives Questionnaire-Revised – (DMQ-R). 2010. 72. f. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Universidade Federal Do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

 

Hingson, R.; Heeren, T.; Winter, M.; Wechsler, H. Magnitude of alcohol-related mortality and morbidity among u.s. college students ages 18–24: changes from 1998 to 2001. Annual Review of Public Health, v. 26, n. 1, p. 259–279, 2005.

 

Jaisoorya, T.; Gowda, G.; Sivasankaran, N.; Menon, P.; RANI, A.; Radhakrishnan, K.; Revamma, M.; Phil, J.; Kishore, A.; Thennarasu, K.; Benegal, V. Correlates of High-Risk and Low-Risk Alcohol Use among College Students in Kerala, India. Journal of Psychoactive Drugs, v. 50, n. 1, p. 54–61, 2018.

 

Johnston, L.; Malley, P.; Miech, R.; Bachman, J.; Schulenberg, J. Intergovernmental Panel on Climate Change. Climate Change 2013 - The Physical ScienceBasis. Cambridge: Cambridge University Press, 2018.

 

Jomar, R.; Abreu, Â. Produção científica sobre consumo de bebidas alcoólicas em periódicos brasileiros de enfermagem. Revista de Enfermagem UERJ, v. 19, n. 3, p. 491–496, 2011.

 

Klabunde, F.; Freitas, P.; Catarina, S.; Relativo, R. Impacto da Lei Seca na Taxa de Mortalidade por Acidentes de Trânsito, Santa Catarina, entre 2005 a 2011. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 46, n. 2, p. 108–117, 2017.

 

Kuntsche, E.; Knibbe, R.; Gmel, G.; Engels, R. Why do young people drink? A review of drinking motives. Clinical Psychology Review, v.25, n. 7, p. 841–861, 2005.

 

Machado, J.; Finelli, L.; Jones, K.; Soares, W. Consumo De Álcool Entre Acadêmicos De Medicina. Revista Brasileira de Pesquisa Em Ciências Da Saúde, v. 2, n. 2, p. 46–51, 2016.

 

Malhotra, N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 6.ed. Porto Alegre: Bookman Editora, 2012.

 

Medeiros, S.; Rediess, S.; Hauck Filho, N.; Martins, M.; Mazoni, C. Prevalência do uso de drogas entre acadêmicos de uma universidade particular do sul do Brasil. Aletheia, n. 38–39, p. 81–93, 2012.

 

Merrill, J.; Read, J. Motivational pathways to unique types of alcohol consequences. Psychology of Addictive Behaviors,v. 24, n. 4, p. 705–711, 2010.

 

Mesquita, E.; Nunes, A.; Cohen, C. Avaliação das atitudes dos estudantes de medicina frente ao abuso de drogas por colegas do meio acadêmico. Archives of Clinical Psychiatry, v. 35, n. 1, p. 8–12, 2008.

 

Mesquita Filho, M.; Carvalho, C.; Garcia, E. Fatores associados à ocorrência de acidentes de trânsito entre universitários. Ciência & Saúde, v. 10, n. 2, 2017.

 

Mezquita, L.; Camacho, L.; Suso-Ribera, C.; Ortet, G.; Ibáñez, M. Development and validation of the alcohol Expectancy Questionnaire Short Form (EQ-SF). Adicciones, v. 30, n. 2, 2018.

 

Mills, K.; Lalonde, F.; Clasen, L.; Giedd, J.; Blakemore, S. Developmental changes in the structure of the social brain in late childhood and adolescence. Social Cognitive and Affective Neuroscience, v. 9, n.1, p. 123–131, 2014.

 

Muhamad, N.; Roslan, N.; Mahdi, A.; Ithnain, N.; Mustapha, N.; Aliza L.; Melati, R.; Suraiya, S. Association between Health Risk Behavior and Suicidal Ideation, Continuous Sadness and Depression among Malaysian Youth. Global Journalof Health Science, v. 10, n. 1, 2017.

 

Munhoz, T.; Santos, I.; Nunes, B.; Mola, C.; Silva, I.; Matijasevich, A. Tendências de consumo abusivo de álcool nas capitais brasileiras entre os anos de 2006 a 2013: análise das informações do VIGITEL. Cadernos de Saúde Pública, v. 33, n. 7, p. 1–11, 2017.

 

Németh, Z.; Urbán, R.; Kuntsche, E.; Pedro, E.; Nieto, J.; Farkas, J.; FUTAKI, G.; KUN, B.; MERVÓ, B.; OLÁH, U.; Demetrovics, Z. Drinking motives among Spanish and Hungarian young adults: A cross-national study. Alcohol and Alcoholism, v. 46, n. 3, p. 261–269, 2011.

 

Nordlund, S. Alcohol Policy, Norms and Drinking Habits in Different European Countries. Journal of Alcoholism & Drug Dependence, v. 4, n. 5, 2016.

 

Nunes, J.; Campolina, L.; Vieira, M.; Caldeira, A. Consumo de bebidas alcoólicas e prática do bingedrinking entre acadêmicos da área da saúde. Revista de Psiquiatria Clínica, v. 39, n. 3, p. 94–99, 2012.

 

O’Hara, R.; Armeli, S.; Tennen, H. College students’ drinking motives and social-contextual factors: Comparing associations across levels of analysis. Psychology of Addictive Behaviors, v. 29, n. 2, p. 420–429, 2015.

 

Oliveira, Í.; Farinha, M.; Junior, S. Consumo alcoólico por estudantes de Ciências Agrárias de uma Universidade Pública do Centro-Oeste Brasileiro. Revista NUFEN, v. 8, n. 2, p. 98–111, 2016.

 

Pantani, D.; Pinsky, I. Álcool, Saúde Pública e Responsabilidade Social na América Latina. São Paulo: UNIAD - Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, 2017.

 

Pedrosa, A.; Camacho, L.; Passos, S.; Oliveira, R. Consumo de álcool entre estudantes universitários. Cadernos de Saúde Pública, v. 27, n. 8, p. 1611–1621, 2011.

 

Peuker, A.; Fogaça, J.; Bizarro, L. Expectativas e beber problemático entre universitários. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 22, n. 2, p. 193–200, 2006.

 

Picolotto, E.; Libardoni, L. F.; Migott, A. M. B.; Geib, L. T. C. Prevalência e fatores associados com o consumo de substâncias psicoativas por acadêmicos de Enfermagem da Universidade de Passo Fundo. Ciência e Saúde Coletiva, v.15, n.3, p. 645-654, 2010.

 

Rehm, J.; Mathers, C.; Popova, S.; Thavorncharoensap, M.; Teerawattananon, Y.; Patra, J. Global burden of disease and injury and economic cost attributable to alcohol use and alcohol-use disorders. The Lancet, v. 373, n. 9682, p. 2223–2233, 2009.

 

Santos, M.; Pereira, D.; Siqueira, M. Uso de álcool e tabaco entre estudantes de Psicologia da Universidade Federal do Espírito Santo. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, v. 62, n. 1, p. 22–30, 2013.

 

Silva, É.; Tucci, A. Estudo transversal sobre o uso de risco de álcool em uma amostra de estudantes de uma universidade federal brasileira. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, v. 63, n. 4, p. 317–325, 2014.

 

Stockings, E.; Hall, W.; Lynskey, M.; Morley, K.; Reavley, N.; Strang, J.; PATTON, G.; Degenhardt, L. Prevention, early intervention, harm reduction, and treatment of substance use in young people. The Lancet Psychiatry, v. 3, n. 3, p. 280–296, 2016.

 

Swendsen, J.; Merikangas, K.; Canino, G.; Kessler, R.; Rubio-Stipec, M.; Angst, J. The comorbidity of alcoholism with anxiety and depressive disorders in four geographic communities. Comprehensive Psychiatry, v. 39, n. 4, p. 176–184, 1998.

 

TamPhun, E.; Santos, C. El consumo de alcohol y eles trés entre Estudiantes del segundo año de enfermería. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 18, p. 496–503, 2010.

 

Thurin, K.; Ceballos, N.; Graham, R. Alcohol Preferences and Event-Related Potentials to Alcohol Images in College Students. Journal of Studies on Alcohol and Drugs, v. 78, n. 6, p. 916–921, 2017.

 

Triola, M. Introdução a estatística: atualização da tecnologia. 11.ed. LTC Editora, 2017.

 

Vagenas, P.; Lama, J.; Ludford, K.; Gonzales, P.; Sanchez, J.; Altice, F. A systematic review of alcohol use and sexual risk-taking in Latin America. Pan American Journal of Public Health, v. 34, n. 4, p. 267–274, 2013.

 

Van Damme, J.; Maes, L.; Clays, E.; Rosiers, J.; Van Hal, G.; Hublet, A. Social motives for drinking in students should not be neglected in efforts to decrease problematic drinking. Health Education Research, v. 28, n. 4, p. 640–650, 2013.

 

WHO - WORLD HEALTH ORGANIZATION. World Health Statistics 2017: Monitoring Health for The Sustainable Development Goals (SDGs). Geneva: World Health Organization, 2017.

 

 


Texto completo: PDF