Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
Treinamento de Habilidades Sociais: um piloto com professores da educação infantil
Cleuza Elizabete Chaves

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


Introdução: Habilidades sociais dizem respeito a diferentes classes de comportamentos sociais do repertório de uma pessoa, possibilitando um relacionamento saudável e produtivo com os indivíduos. Objetivo: o estudo visa apresentar o resultado de um projeto piloto de treinamento de habilidades sociais com professores de educação infantil de escolas particulares do norte do Rio Grande do Sul. Método: Trata-se de uma pesquisa de cunho quantitativo de corte transversal. A amostra foi composta por sete professores, com idade média 34,14 anos (DP= 8,08). Foram aplicados o Questionário de dados sociodemográficos e o Inventário de Habilidades Sociais-IHS- Del- Prette. Esta pesquisa integra um projeto maior aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da IMED sob CAAE número 73085617.1.0000.5319. Procedimentos: Foi entrado em contato com a instituição para apresentação do projeto e, após o aceite, realizou-se um encontro de sensibilização com os professores, no qual foram convidados a participarem. Após, iniciou-se o grupo de treinamento de habilidades sociais, conduzido por duas facilitadoras, em seis encontros de uma hora e meia. No primeiro encontro, foram apresentados os objetivos da pesquisa e os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), redigido de acordo com o Conselho Nacional de Saúde (Resolução n.º 466/2012 e 510/2016). Resultados: Quanto ao estado civil, os achados apontam para 71,4% (n=5) casadas e 28,6% (n=2) solteiras; sendo que 57,1% (n=4) estudam e trabalham. Na avaliação inicial, 57,1%  (n= 4) apresentaram indicação para THS; 14,3% (1) com repertório de HS acima da média e 28,6% (n=2) repertório bastante elaborado de HS. Na reavaliação, 28,6 (n=2) permaneceram com repertório de HS bastante elaborado, mas diminuiu para 14,3% (n=1) o índice de indicação para THS, aumentando para 28,6% (n= 2) o repertório abaixo da média, 14,3% (n=1) na média e, 14,3% (n=1) acima da média. No âmbito educacional o treinamento de habilidades sociais (THS) se justifica devido aos processos educativos, em razão dos relacionamentos interpessoais/intergrupais e modificação na qualidade da relação do indivíduo. Os resultados apontam para uma melhora no repertório comportamental dos sujeitos, após a realização dos encontros. A limitação do estudo refere-se à pequena adesão dos professores ao THS, após sensibilização. Sugere-se que futuros estudos sejam realizados para confirmar os dados encontrados.


Palavras-chave


professores; treinamento habilidades sociais

Referências


Bandeira, M., Costa, M. N.,  Del Prette, Z.A.P., Del Prette, A., Gerk-Carneiro, E. (2000). Qualidades psicométricas do Inventário de Habilidades Sociais (IHS): estudo sobre a estabilidade temporal e a validade concomitante. Estudos de Psicologia, 5(2), 401-419. Retrive from http://www.redalyc.org/pdf/261/26150206.pdf

Del Prette, A. & Del Prette, Z.A.P. (2009a). Habilidades sociais: História, conceitos e desenvolvimento  In  A. Del Prette & Z.A.P. Del Prette (Ed), Psicologia das habilidades sociais: Terapia, educação e trabalho (pp. 15-54). Petrópolis, RJ: Vozes.

Del Prette, Z.A.P. & Del Prette, A. (2011). Habilidades sociais e educação: Pesquisa e atuação em psicologia escolar educacional.  In  Z.A.P. Del Prette (Org), Psicologia escolar, saúde e qualidade de vida (pp. 113-141). Campinas, SP: Alínea.

Del Prette, Z. A. & Del Prette, A. (2016). Inventário de Habilidades Sociais (IHS-Del-Prette): manual de aplicação, apuração e interpretação. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Wagner, M. F., Oliveira, M. S., & Caballo, V. (2011). Treinamento de habilidades sociais e sua aplicabilidade na prática clínica.  In  I. Andretta, M. S. Oliveira (Ed), Manual prático de terapia cognitivo-comportamental (pp. 537-552). São Paulo: Casa do Psicólogo.