Portal de Conferências da IMED, XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018

Tamanho da fonte: 
RELAÇÃO ENTRE SATISFAÇÃO E ABSENTEÍSMO DOS TRABALHADORES DO SETOR INDUSTRIAL
Yurica Tamini Pretto Girardi, Aline Ortiz Rauber, Claudionor Guedes Laimer

Última alteração: 2018-09-03

Resumo


O presente artigo tem como objetivo investigar a relação da satisfação no trabalho e o absenteísmo laboral entre os trabalhadores de uma empresa do setor industrial avícola. Os dados foram coletados mediante aplicação de um questionário com base nas escalas EST (Escala de Satisfação no Trabalho) e EFAL (Escala de absenteísmo laboral) para uma amostra de 117 colaboradores. Concluiu-se que os trabalhadores se encontram satisfeitos de uma forma geral com seu trabalho e que as variáveis satisfação no trabalho e absenteísmo laboral caminham em sentido oposto, ou seja, quanto maior a satisfação dos trabalhadores menor o índice de absenteísmo. Por outro lado, a pesquisa limitou-se a investigar a relação entre satisfação e absenteísmo, sendo que não foram verificadas as causas que geram satisfação e absenteísmo, o qual poderá ser objeto de estudos futuros.


Palavras-chave


Comportamento organizacional. Satisfação no trabalho. Absenteísmo laboral.

Referências


AGAPITO, S. M.; SOUSA, F. C. A influência da satisfação profissional no absentismo laboral. Revista Portuguesa de Saúde Pública, Lisboa, v. 28, n. 2, 2010.

ALMEIDA, D. M. Satisfação no trabalho e estresse ocupacional na perspectiva dos policiais militares do Estado do Rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria, 2015.

ANDRADE, T. B.; SOUZA, M. D. G. C.; SIMÕES, M. P. C.; ANDRADE, F.B. Prevalência de absenteísmo entre trabalhadores do serviço público. Scientia Medica, v. 18, n. 4, p. 166–171, 2008.

AQUINO, D.S., MAIER, R. C., FREITAS, J. D., FRANCISCO, A.C. Análise da qualidade de vida no trabalho no setor de costura em uma indústria de confecção. Revista Científica Eletrônica de Engenharia de Produção. v. 12, n. 3, 2012.

AZEVEDO, A. J. D.; MEDEIROS, M. da P. M. Satisfação no trabalho: um estudo de caso na Procuradoria Geral de Justiça do Rio Grande do Norte. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia) - Departamento de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2012.

BALIEIRO, S. S.; BORGES, L. C. Satisfação no trabalho. XI Congresso Nacional de Excelência em Gestão. São Paulo, ago. 2015.

BARBOZA, D. B; SOLER, Z. A. S. G. Afastamentos do trabalho na enfermagem: ocorrências com trabalhadores de um hospital de ensino. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 11, n. 2, p. 183, 2003.

BARROS, V. A. O. trabalho na contemporaneidade: delimitações em um mundo de exclusão. Revista Subjetividade (s) e sociedade: contribuições da Psicologia. v.2, n.3, p. 118, 2009.

BETIOL M.I.S.; TONELLI M.J. Absenteísmo e Comprometimento: algumas reflexões a partir de um estudo de caso sob a ótica da Psicodinâmica do Trabalho. Anais do ENEGEP, 2001.

BIANCHI, E.R.F. Conceito de Stress: evolução histórica. Nursing. v.4, n. 39, p. 16-19, 2001.

BRANDÃO, C. N.; REYES JUNIOR, E. A relação entre cultura organizacional e satisfação no trabalho em IES na Amazônia: um estudo de caso. Revista de Administração de Roraima, v.1, n.1, 2011.

BRIEF, A.P. Attitudes in around organizations. Thousand Oasks, CA: Sage, 1998.

FERNANDES, R. L.; HADDAD, M. C. L.; MORAIS, A. E. P.; TAKAHASHI, I. T. M.  Absenteísmo em Hospital Filantrópico de Médio Porte. Seminário: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 32, n. 1, p. 3-14, 2011.

GODOY, C. R. A. Diagnóstico das Causas do absenteísmo em uma indústria de embalagens plásticas. XI Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 2014.

GOMES, A. R. FRAGA, J. B.; FRAGA, M. C. A.; SOUZA, R. A.; CERRI, R.; COUTINHO, R. M. C. Absenteísmo de enfermagem em hospital público universitário. Revista do Instituto de Ciências da Saúde, v. 25, n. 3, p. 213-219, 2007.

GRAÇA, L. Satisfação profissional dos profissionais de saúde: um imperativo também para a gestão. Revista Portuguesa de Saúde Pública, Lisboa. n. 28, p. 3-6, 2010.

KURCGANT, P.; PASSOS, A. R.; OLIVEIRA, J. M. L.; PEREIRA, I. M.; COSTA, T. F. Absenteísmo do pessoal de enfermagem: decisões e ações de enfermeiros gerentes. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 49, n. 2, p.35-41, 2015.

MACIEL, J. C. Absenteísmo em empresa privada: avaliação da incidência e levantamento dos principais motivos associados com o afastamento do trabalho. Revista Saúde em Foco, Amparo, v. 1, n. 3, 2011.

MANNRICH, N. CLT, Código de processo civil; legislação trabalhista e processual trabalhista, legislação previdenciária, constituição federal. Revista dos Tribunais. São Paulo. 2008.

MARTINEZ, M.C. As relações entre a satisfação com aspectos psicossociais no trabalho e a saúde do trabalho. 2002. 114f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

MARQUEZE, E. C.; MORENO, C. R. de C. Satisfação no trabalho – uma breve revisão. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 30, n. 112, p. 69-79, 2005.

MILKOVICH, G.T.; BOUDREAU, J.W. Administração de recursos humanos. São Paulo: Atlas, 2000.

MURCHO, N. A. C.; JESUS, S. N. Absentismo laboral e burnout nos enfermeiros. In: SIQUEIRA, M. M. M.; JESUS, S. N.; OLIVEIRA, V. B. (Org.). Psicologia da saúde: teoria e pesquisa. São Bernardo do Campo: Editora Metodista, p. 321-336, 2014.

NUNES, J. O. C. Qualidade de vida e satisfação no trabalho: Um estudo nas empresas hoteleiras de Fortaleza. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Pernambuco. Pernambuco, 2003.

OLIVEIRA, J. P. de O. B. Relação entre intenção de turnover, qualidade de vida no trabalho e satisfação profissional: Estudo exploratório numa das melhores empresas para trabalhar em Portugal. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, Universidade de Lisboa. Lisboa, 2009.

PINHO, L. Cultura e Clima Organizacional: As causas do absenteísmo visto como efeito e não como causa do comportamento organizacional. Revista Eletrônica Gestão e Negócios. v. 5, n 1, 2014.

PORTO, D. R.; PAULA, N. V. K. Estratégias de recursos humanos relacionados com o absenteísmo profissionais de enfermagem. Revista Saúde e Pesquisa, v. 3, n 3, p. 375-370, 2010.

RIGO, A. Percepções de justiça: estudos de dimencionalização com professores do ensino superior. Psicologia Teoria e Pesquisas v. 17, n 2, p. 119-131, 2001.

SANCINETTI, T. R.; SOARES, A. V. N.; LIMA, A. F. C.; SANTOS, N. S; MELLEIRO, M. M.; FUGULIN, F. M. T.; GAIDZINSKI, R. R.; Taxa de absenteísmo da equipe de enfermagem como indicador de gestão de pessoas. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 45, n. 4, p. 1007-1012, 2011.

SILVA, D. M.; MARZIALE, M.H.P. Absenteísmo de trabalhadores de enfermagem em um hospital universitário. Revista Latino- am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 8, n. 5, p. 44- 51, 2006.

SIQUEIRA, M. M. M. Medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e de gestão. Porto Alegre: Artmed, 2008.

SIQUEIRA, M. M. M.; PADOVAM, V. A. R. Bases teóricas de bem-estar subjetivo, bem-estar psicológico e bem-estar no trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 24 n. 2, p. 201-209, 2008.

SPECTOR, E.P. Psicologia nas Organizações. 4º ed. São Paulo. Editora Saraiva, 2012.

UMANN, J.; GUIDO, L. A.; LEAL, K. P.; FREITAS, E. O.; Absenteísmo na equipe de enfermagem no contexto hospitalar. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 10, n. 1, p. 184-190, 2011.


Texto completo: PDF