Portal de Conferências da IMED, IX Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e VIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2015

Tamanho da fonte: 
CONHECIMENTO SOBRE ERGONOMIA E PRESENÇA DE DORES POSTURAIS NOS PROFESSORES DA ESCOLA DE ODONTOLOGIA DA IMED
Pedro Ernesto Guerra, Daniela Modanese, Michele Bortoluzzi de Conto Ferreira

Última alteração: 2015-11-24

Resumo


O profissional da odontologia representa uma das categorias que engloba um grande número de casos com dores nas costas, na maioria, resultantes de posturas inadequadas de trabalho ou de trabalhos individuais, sem ajuda de uma auxiliar, ou ainda nos profissionais que apresentam jornadas excessivas de trabalho, sem pausas ou descansos devidos.

Essa pesquisa teve por objetivo verificar o nível de conhecimento de cirurgiões dentistas sobre o assunto ergonomia, identificando os principais locais de dores após suas atividades clínicas e relacionando se a falta de conhecimento pode ser um fator predisponente ao aparecimento de dores posturais.

Após a aprovação do projeto pelo CEP/IMED, com o parecer de nº 977.846 todos os professores cirurgiões-dentistas da Escola de Odontologia da IMED que estiveram de acordo com os critérios de inclusão fizeram parte da amostra do estudo. Os dados foram coletados por meio de um questionário. As questões recolhidas foram analisadas e interpretadas.

Os locais de dor mais encontrados foram a cervical em 25% dos entrevistados e a lombar e membros superiores em 15% deles. Grande parte dos cirurgiões-dentistas apresentam dores posturais. As maiores notas dadas pelos próprios entrevistados foram oito por 40%, nove por 25% deles. A maioria dos entrevistados consideram ter alto nível de conhecimento. A relação entre esses dois fatores não obteve diferença estatística significativa (p>0,05).


Palavras-chave


Ergonomia; Doenças Ocupacionais; Odontologia

Texto completo: PDF