Portal de Conferências da IMED, IX Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e VIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2015

Tamanho da fonte: 
ESPOROTRICOSE NA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL
Milene Dressler Maffini, Gisele Oro Boff, Débora Nunes Mario

Última alteração: 2015-10-30

Resumo


INTRODUÇÃO: A esporotricose, micose subcutânea mais frequente de regiões de clima temperado e tropical, é causada pelo fungo dimórfico Sporothrix spp., usualmente inoculado na derme por ocasião de um traumatismo. Entretanto, há relatos da forma disseminada da doença em paciente imunocomprometidos. O fungo pode ser encontrado no solo associado a material orgânico de plantas e material em decomposição. Ocupações como jardinagem, manejo rural, agricultura, construção civil são relacionadas à maior predisposição a infecção.

OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi comparar os dados epidemiológicos atuais de esporotricose na região central do Rio Grande do Sul com dados já publicados em décadas anteriores.

METODOLOGIA: Para o presente estudo foram utilizados os dados do Laboratório de Análises Clínicas, setor de Micologia, do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM), Santa Maria, RS, no período correspondente de janeiro de 1998 a dezembro de 2014.

RESULTADOS: No período estudado (janeiro de 1998 a dezembro de 2014) foram encaminhadas ao Serviço de Micologia do HUSM amostras biológicas com suspeita de esporotricose.  Das 69 amostras positiva, 61 (88,40%) eram pacientes do sexo masculino e apenas 8 (11,60%) eram pacientes do sexo feminino. Não houve variação significativa quanto à epidemiologia da esporotricose nos últimos 17 anos (1998-2014) nessa região, comparando-se com décadas anteriores.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: O Hospital Universitário de Santa Maria tem desempenhado um atendimento especializado e de referência na região. Entretanto, muitos casos de esporotricose podem ficar restritos a serviços que prestam atendimento básico em saúde como postos de saúde e Programas de Saúde da Família (PSF), sem haver notificação dos dados. A realização deste estudo permitiu a atualização dos dados de epidemiologia da esporotricose na região central do estado, uma vez que os casos relatados no Hospital Universitário de Santa Maria refletem a ocorrência regional.


Palavras-chave


Esporotricose

Texto completo: PDF