Portal de Conferências da IMED, IX Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e VIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2015

Tamanho da fonte: 
Síndrome de Kelly - relato de caso clínico
Victória Alberton da Silva, Daiane Casarin, Michele Ferreira, Alexandra da Silveira

Última alteração: 2015-12-01

Resumo


Pacientes que fazem uso de prótese total superior que antagonizam com arcadas classe I de Kennedy, apresentam sinais clínicos característicos da “Síndrome da Combinação’’. Esta Síndrome foi descrita por Kelly em 1972 e é composta por cinco modificações, sendo elas: Perda óssea na região anterior no rebordo superior, extrusão dos dentes naturais anteriores inferiores, aumento das tuberosidades maxilares, perda óssea na região posterior do arco inferior e hiperplasia papilar da mucosa do palato duro. Diante disso, o objetivo do presente trabalho é relatar o planejamento e o tratamento clínico odontológico executado por alunas de graduação na Faculdade de Odontologia Imed, em Passo Fundo- RS em uma paciente do sexo feminino portadora da Síndrome da Combinação (SC). Conclui-se que ao se planejar adequadamente uma reabilitação de pacientes com SC é importante se levar em conta as alterações presentes na mesma, pois somente desta maneira é possível devolver ao paciente função mastigatória adequada, fonética, estética, restabelecimento de dimensão vertical de oclusão, suporte labial e uma relação maxilo-mandibular mais próxima do ideal, proporcionando assim, uma melhor qualidade de vida ao paciente.

Palavras-chave


Prótese Total; Dentadura parcial removível; Perda óssea osteoclástica

Texto completo: PPT