Portal de Conferências da IMED, IX Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e VIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2015

Tamanho da fonte: 
Economia e Ciência Positiva: Como “comprar” felicidade e colaborar para uma sociedade mais igualitária.
Ana Carolina da Cunha Fortes, Paula Alvez Assução, Jandir Pauli

Última alteração: 2015-11-24

Resumo


O objetivo deste estudo é trazer dados relevântes sobre a influência do dinheiro na felicidades dos indivíduos, e o impacto destes na sociedade. A metodologia utilizada foi a pesquisa em base de dados com os descritores: Felicidade e Dinheiro, em inglês e portuquês. Trata-se de uma pesquisa de caráter teórico reflexivo. Os resultados apontam que cada vez mais os indivíduos buscam a felicidade átraves do dinheiro. Porém o resultado desta busca só é positiva sobre a felicidade, quando o dinheiro é usado de forma prósocial, ou seja ajudando os demais. Ainda, constatou-se que estudos demostram que o investimento em atitudes prósocias causam um feedback positivo, fazendo com que  se invista cada vez mais nesta atitudes e que assim se obtenha  um ciclo de felicidade. Outros autores demostraram que pessoas exessivamente ricas têm os níveis de felicidade e gozo diminuidos, ao passo que pessoas mais desfavorecidas financeiramente, não têm seus níveis de felicidade elevados com o aumento da renda. Este estudo demostra a importância de  incentivar comportamentos de investimento financeiro em gesto prósociais,pois assim sendo estes gestos podem ajudar a melhor distribuição de renda e proporcionar uma sociedade mais igualitária e feliz.

Palavras-chave


Dinheiro, felicidade, gestos prósociais

Texto completo: PDF