Portal de Conferências da IMED, IX Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e VIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2015

Tamanho da fonte: 
Adolescência e o uso de substâncias psicoativas: Uma reflexão teórica
Gisele Girardi, Fernanda Tessaro, Gisela Orso de Lima, Naiana Dapieve Patias

Última alteração: 2015-11-27

Resumo


A adolescência é um período do desenvolvimento no qual as mudanças biopsicossociais, aliados a outros fatores, contribuem para a experimentação e até mesmo o abuso de drogas. Desse modo, este trabalho, tem por objetivo investigar alguns dos fatores considerados de risco através de uma reflexão teórica. Os resultados indicam a multiplicidade de fatores de risco envolvidos no uso de substâncias na adolescência, tais como: aspectos desenvolvimentais (necessidade de experimentação, busca da identidade, de autonomia, onipotência), questões familiares (conflitos, uso de drogas por familiares, falta de comunicação na família), falta de habilidades sociais (rejeição de pares, dificuldades escolares e de socialização), facilidade para adquirir drogas, fiscalização falha em relação à venda de bebidas alcoólicas e aspectos individuais (baixa autoestima, baixa autoconfiança, presença de comportamentos agressivos e impulsivos, presença de transtornos psiquiátricos). Portanto, investigar os fatores de risco pode auxiliar na construção de estratégias de prevenção e intervenção com o público adolescente.

 


Texto completo: PDF