Portal de Conferências da IMED, IX Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e VIII Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação da IMED 2015

Tamanho da fonte: 
A experiência de estágio em Psicologia Hospitalar em uma Unidade de Terapia Intensiva - Adulto (UTI-A)
Fernando Lourenço Serafim, Sibeli Carla Garbin Zanin

Última alteração: 2015-11-09

Resumo


Os estágios curriculares fazem parte da formação em Psicologia através dos quais os alunos podem desenvolver habilidades para atuar como psicólogos após a conclusão do curso. O objetivo deste trabalho é relatar a experiência de estágio em um hospital de um município do interior do Rio Grande do Sul. Nesse relato, descreve-se a uma proposta de readequação do serviço de Psicologia Hospitalar na Unidade de Terapia Intensiva Adulto (UTI-A). Nessa atividade, o estagiário sob supervisão local, toma conhecimento sobre a internação do paciente, através da leitura dos seguintes instrumentos: nota de admissão da enfermagem e primeira evolução médica na unidade. Além disso, o estagiário acolhe a família do paciente, quando presente ou oferta acolhimento, através de agendamento, tendo por finalidade identificar demandas da família, buscando conhecer suas percepções sobre a internação em UTI. Tendo em vista que o momento de espera de notícias sobre a evolução do quadro do paciente mobiliza ansiedade, essa atividade visa oferecer suporte à família do paciente e favorecer a comunicação efetiva entre familiares e equipe. Além disso, visa oferecer atendimento em situação de crise, esclarecendo dúvidas, auxiliando a família a reorganizar-se e buscar estratégias de enfrentamento mais adequadas. Com isso, espera-se prestar um atendimento humanizado e melhorar os processos de intervenção do Serviço de Psicologia. A partir do estágio, pode-se verificar a necessidade de constantemente reavaliar práticas do serviço de Psicologia na UTI para atender o paciente e seus familiares no processo de hospitalização e mediar as relações entre equipe, familiares e pacientes. Para isso, é necessário que toda a equipe participe do tratamento através de uma visão multidisciplinar de todos os aspectos da hospitalização. Além disso, torna-se relevante a implementação de novos instrumentos ou condutas para o pleno desenvolvimento desta proposta.


Palavras-chave


psicologia hospitalar; UTI; hospitalização; humanização

Texto completo: PDF