Portal de Conferências da IMED, V Mostra de Trabalhos do V Congresso Internacional de Propriedade Intelectual, Gestão da Inovação e Desenvolvimento - “A

Tamanho da fonte: 
O PROTAGONISMO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS FEMINISTAS NA SOCIEDADE INFORMACIONAL EM REDE
Giulia Machado Vendrusculo, Odete Maria de Oliveira, Isadora Kauana Lazaretti

Última alteração: 2017-05-03

Resumo


O presente estudo tem como objetivo a tarefa de abordar o protagonismo dos movimentos sociais feministas na sociedade informacional em rede, buscando compreender a sua atuação no cenário global. A escolha desse tema e sua transformação em problema de pesquisa de investigação se justifica por se tratar de assunto contemporâneo, encontrando-se na pauta dos debates atuais. As manifestações e inquietações voltadas à questão de gênero deixaram de se tornar algo desconhecido e silenciado, uma vez que nos presentes dias se expandiram em nível mundial, ao atuar e se fortalecer em redes, impulsionadas pelo fluxos de informações e por conta dos crescentes e intensos avanços tecnológicos. A partir da emergência do fenômeno da globalização, uma série de transformações marcaram a sociedade internacional contemporânea, de modo que uma das variáveis dessas transformações pode ser apontada pelo surgimento de uma multiplicidade dos atores não estatais, entre eles, dos movimentos sociais feministas, por exemplo, da Marcha Mundial das Mulheres. Até então, a sociedade internacional era caracterizada por um estado de estatocentrismo. Contudo, esse cenário passou a se transformar após os avanços tecnológicos nos meios da comunicação, telemática e informática, resultados do processo da globalização, entre outro fatores, emergindo então um novo modelo, conhecido por multicentrismo, marcado pelo surgimento de um conjunto de diferentes atores internacionais de caráter não estatal e que passaram a influenciar no poder de decisão dos Estados, emergindo uma nova sociedade. Hoje, vive-se a era da informação de projeção global, instantânea e simultânea, porque as distâncias físicas e o tempo de interação entre pontos distantes do planeta foram virtualmente suprimidos: tudo é aqui e tudo é agora. A sociedade atualmente está marcada pela comunicação instantânea em rede, proporcionada pelo avanço tecnológico de  novos meios para essa finalidade. A noção de rede se expressa na sociedade internacional de forma mais intensa por conta da globalização, que trouxe a percepção de que o tempo ficou mais curto e as distâncias ficaram menores. A comunicação virtual, realizada por meio da Internet, por exemplo, na qual a rede é utilizada, faz com o que o mundo esteja interligado em níveis virtuais, proporcionando cada vez mais o processamento de dados em larga escala e a citada comunicação instantânea. A pesquisa abrange discussões teóricas, de forma que a metodologia adotada na realização dessa pesquisa tem por base a abordagem qualitativa. O estudo dos pressupostos teóricos é realizado pela técnica de pesquisa bibliográfica e o instrumento de pesquisa escolhido foi o documental, adotando-se o método dedutivo. A conclusão dessa pesquisa demonstra que as manifestações feministas mobilizam uma coletividade de pessoas, podendo mudar a opinião pública, angariar simpatizantes e defensores em favor de seus objetivos de proteção e reconhecimento de seus direitos, o que poderá motivar mudanças significativas na ordem internacional, especialmente influenciando o poder de decisão dos Estados, em vista do caráter democrático dessa atuação. Isso demonstra o destacado protagonismo desses movimentos, que assim atuam graças aos instrumentos tecnológicos, em especial, da rede, que possibilita o  acesso fácil à disseminação da informação em nível global.


Acesso livre à esta Conferência inicia em 2019-12-31.